73 views 3 mins

Frota de caminhões: gestão de abastecimento para otimizar custos

em Negócios
sexta-feira, 24 de maio de 2024

De todos os pontos que compõem o dia a dia de uma transportadora, a gestão de abastecimento é um dos mais importantes para a otimização das operações. Com isso, a tecnologia se tornou uma grande protagonista desse mercado não só para trazer mais visibilidade para os processos, mas também como grande apoio no controle do abastecimento.

Para se ter uma ideia, de acordo com um relatório divulgado em 2023 pelo Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), a frota de caminhões no Brasil atingiu o número de 2,16 milhões de unidades em 2022, o que representa um crescimento de 2,5% em relação ao ano anterior.

“É importante dizer que a gestão de abastecimento é um dos principais fatores para a redução de custos de uma transportadora. Hoje a tecnologia permite a análise dos indicadores essenciais para direcionar frotas em uma dinâmica mais otimizada e inteligente”, analisa Kassio Seefeld, fundador e CEO da TruckPag, startup de meios de pagamento focada em gestão de frota pesada.

Nesse cenário, atualmente o mercado conta com muitas tecnologias que trabalham em prol da otimização e eficiência da gestão de frotas e suas operações. Além da facilidade de acesso, essas ferramentas oferecem uma coleta e análise de dados sobre o consumo de combustível, escolha de rotas e padrões de condução. Dessa forma, as transportadoras conseguem ter uma ampla visibilidade para ajustes mais assertivos e oportunidades de melhorias.

“Quando falamos de tecnologias de gestão de abastecimento para a otimização das frotas é de extrema importância relacionar os pagamentos e transações de combustíveis. O desenvolvimento de uma ferramenta como um cartão de abastecimento para cada veículo, permite que o esforço humano trabalhe em conjunto com a ferramenta. Dessa forma, ao fazer o abastecimento do caminhão, todas as informações podem ser centralizadas”, explica o CEO da TruckPag.

A empresa que atua não apenas com a gestão de abastecimento, também oferece a uniformidade de outros setores como os pagamentos de pedágios sem filas, a solução bancária e a gestão de manutenção. “Um sistema integrado para as transportadoras proporciona um maior controle das atividades, gastos e movimentações.

Assim, conseguem trabalhar melhores estratégias, determinar a atuação sustentável, otimizar o tempo e gerar economia financeira com uma análise que verticaliza as atividades da frota”, finaliza Seefeld. – Fonte e mais informações: (https://www.truckpag.com.br/).