Certificação garante pureza de leite de búfala e derivados

Está completando 21 anos o Selo de Pureza que a Associação Brasileira de Criadores de Búfalo (ABCB) outorga a laticínios que utilizam exclusivamente leite de búfala na produção de seus derivados. A certificação oferece ao consumidor a garantia de adquirir no varejo, por exemplo, o verdadeiro queijo mozzarella, da mesma forma como é fabricado no seu berço, a Itália, há mais de 500 anos – com puro leite de búfala.

Em constante evolução na sua trajetória iniciada em 2000 e que já entrou na terceira década, o programa “Selo de Pureza 100% Búfalo” da ABCB submete as amostras de leite dos laticínios credenciados à análise de uma instituição de alta credibilidade, fundada em 1905: o Instituto de Zootecnia (IZ), da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo. Laticínios de diferentes Estados e regiões do país detêm a certificação da ABCB e comercializam seus produtos em todo o país.

“Com o Selo de Pureza, damos ao consumidor a certeza de estar consumindo leite 100% de búfala, que tem, conforme comprovação científica, poder nutritivo superior”, diz o presidente da ABCB, Caio Vinícius Di Helena Rossato. O leite de búfala é mais rico em cálcio, fósforo, vitaminas e proteínas. Outra característica importante para a saúde: tem menos colesterol.

No paladar, os produtos lácteos derivados de leite de búfala se diferenciam pelo sabor e maciez, caso da burrata, cujo consumo é crescente. Pesquisas genéticas mostram que o leite de búfala é naturalmente do tipo A2A2, de fácil digestão, constituindo-se em alternativa viável para as pessoas com intolerância ao alimento do bovino.

Na hipótese de haver mistura de leite bovino ao de búfala, a análise no laboratório detecta mesmo que o percentual seja baixíssimo, de 0,5% a 1%. O presidente da ABCB ressalta a importância do Selo de Pureza para a cadeia produtiva, relacionando-o ao crescimento anual da captação do leite de búfala, que passou de cerca de um milhão de litros para 10 milhões de litros entre 2001 e 2020; a mesma ordem de grandeza vale para o processamento do leite, de acordo com Caio Rossato.

Possuem o Selo de Pureza as seguintes empresas: Laticínio Búfalo Dourado (Dourado), Família Rossato (Pilar do Sul), Laticínio Montezuma (São João da Boa Vista), Laticínio Oro Bianco (Guaratinguetá), Laticínio Vero Late (Registro), Laticínio Jaborandi (Alambari), Laticínio Bom Destino (Morro do Ferro/MG), Laticínio Laguna (Paracuru/CE), Laticínio Natal (Salvador/BA), Tapuio Agropecuária (Taipu/RN) e Laticínio Karanã (Belém/PA). Para se credenciar o laticínio interessado precisa ser fiscalizado por um serviço de inspeção, seja municipal, estadual ou federal. Mais informações: (www.bufalo.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap