A evolução dos usos de recursos visuais nos documentos jurídicos

O Direito também implementa inovações nas suas práticas assim como todos os outros âmbitos profissionais, e dentro dessa era tecnológica que estamos atravessando, a praticidade, agilidade e objetividade são pilares para o desenvolvimento de qualquer mecanismo. Percebendo esse direcionamento que foi adotado o Visual Law no judiciário. O Head de Legal Design do escritório Lima Feigelson Advogados, Fellipe Branco, explica o que é o visual law:

“É uma sub-área do Legal Design. É a camada menos complexa e que causa um primeiro impacto mais positivo nos usuários exatamente por ser “visual”. No fundo, é uma grande mudança de paradigma para o universo jurídico, uma grande mudança de mentalidade e de fazer direito, colocando os usuários no centro das escolhas e tomadas de decisão. Também é possível afirmar que é um salto de expressividade gráfica, pois torna os documentos mais engajadores e de fácil leitura”.

A intenção do Visual Law é facilitar a comunicação e entendimento dentro de uma área que exige muitos conhecimentos técnicos e teóricos. A partir de técnicas e recursos visuais, os documentos são mais fáceis de serem compreendidos trazendo transparência para sua absorção, beneficiando a tomada de decisão. Em se tratando do judiciário, sabe-se que as rotinas jurídicas são extremamente exigentes de concentração, porém os prazos curtos são um grande obstáculo.

E também em sua linguagem possuem o característico juridiquês que torna os processos restritos a determinados públicos. Através de um pensamento mais inclusivo, permitindo a democratização do acesso à justiça, e até mesmo entendendo que esses profissionais possuem rotinas aceleradas e acúmulo de informações que podem comprometer seu desempenho, são aplicadas as técnicas do visual law buscando elevar o nível de eficiência em cada processo.

Fellipe ainda esclarece os benefícios desses recursos, “certamente este é um dos grandes ganhos do uso de Visual Law. Você reduz a incerteza e a insegurança das pessoas leigas-jurídicas e aproxima estes universos, fazendo uso de uma linguagem mais simples e fácil de ser compreendida, trabalhando em conjunto com os recursos visuais que podem desenhar esquemas, fluxos, processos, e apresentar informação técnica de um jeito mais fácil”, esclarece o especialista.

O Visual Law veio para agregar no Direito como agente simplificador, transformando as informações de maior complexidade em informações mais fáceis de serem assimiladas através de elementos visuais, sendo um caminho estratégico, possibilitando uma análise analítica de cada processo, e por fim, adoção de um veredito mais assertivo. No fim, todos ganham com informações mais claras e fáceis. – Fonte e mais informações: (www.limafeigelson.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap