Como melhorar o planejamento orçamentário ainda neste ano

O planejamento orçamentário é um dos pilares mais importantes da gestão financeira nas empresas. Ao final de cada ano, as organizações começam a tarefa de previsão de receitas, despesas, pagamentos e burocracias contábeis para fechar o orçamento do próximo período. No entanto, a pandemia tem exigido flexibilidade para fazer ajustes ao longo do percurso e acomodar custos inesperados sem perder a eficiência.

Mesmo depois da chegada da crise causada pelo Covid-19, um orçamento anual precisa continuar adaptável e considerar novas ondas e picos de infecção, assim como novas medidas de prevenção – como lockdown – e revisão de gastos nas empresas que atuem em modelo híbrido de trabalho. Ao termino do primeiro semestre, como as empresas estão se saindo? O que elas podem fazer para melhorar suas performances neste cenário ainda incerto?

Com isso em mente, o Accountfy, plataforma SaaS para a gestão de performance corporativa, que oferece soluções para planejamento, reporte e automação de fechamentos para melhorar a visibilidade e transparência aos números da empresa, dá dicas de ações para auxiliar no controle do planejamento financeiro:

. Comitês de crise e planos de ação – A formação de um comitê com profissionais de diferentes áreas da empresa pode atuar na tomada de decisões de forma mais ágil. Fundamental para momentos de crise em geral, neste período prolongado de pandemia o comitê pode trabalhar no monitoramento do cenário, na revisão dos planos de ação e na mitigação de riscos operacionais.

. Redução de custos – Com as mudanças no modelo de trabalho e com boa parte dos colaboradores fazendo home office, os contratos de aluguel podem ser renegociados e as contas básicas do escritório – como energia e água – revistos.
Outros valores que podem ser repensados são fornecedores, prazos de pagamento e gastos excessivos com mercadorias, além de custos não essenciais. Ainda assim, é fundamental deixar uma previsão para o caso de retorno em modelo híbrido e de novas necessidades que surjam para a empresa e as equipes.

. Atuação do controller moderno – Como profissional que consegue destacar os dados financeiros através de análises estratégicas, cabe ao controller avaliar oportunidades de crescimento e otimizar a alocação de recursos na empresa.

“O mundo corporativo e financeiro mudou nos últimos anos. Hoje tudo é mais rápido e, com isso, as decisões precisam ser tomadas de forma mais rápida e eficiente também”, afirma Alysson Pedra, controller financeiro do Accountfy. “O papel do controller como um dos principais provedores de informações da companhia acompanhou essa evolução”, completa.

. Adequação dos demonstrativos contábeis – Apesar de a pandemia ter começado há mais de um ano, os custos com a prevenção ainda devem ser qualificados como despesas e estarem claros nos demonstrativos. Em função da crise sanitária, a capacidade de produção e as vendas, no geral, declinaram consideravelmente, de acordo com a CVM. Isso faz com que o custo-fixo da empresa não consiga diluir tantos gastos que não aconteceriam em circunstâncias normais.

Um dos principais indicadores de desempenho financeiro, o Ebitda, pode – e deve – ser adaptado se necessário, já que funciona como um aliado frente aos desafios da gestão financeira neste momento de pandemia. Este instrumento é cada dia mais valorizado pelos investidores e stakeholders, pois dá visibilidade sobre a gestão da empresa o que, consequentemente, aumenta a confiança. – Fonte e outras informações: (www.accountfy.com).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap