128 views 6 mins

Dicas para criar hábitos financeiros saudáveis em 2024

em Mercado
terça-feira, 26 de dezembro de 2023

Uma das metas mais comuns no começo do ano é melhorar a saúde financeira. No entanto, muitas pessoas encontram dificuldades ao tentar estabelecer hábitos financeiros saudáveis e sustentáveis. A pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) revelou que 69% dos brasileiros não conseguem guardar dinheiro no fim do mês. Isso ocorre porque muitos ainda têm dificuldade em organizar as finanças pessoais e evitar dívidas.

Outro estudo, realizado pelo Instituto Travessia, mostrou que o desejo de poupar é comum a 45% dos mil entrevistados de todo o país. “Com um pouco de esforço e dedicação, é possível criar bons hábitos financeiros que auxiliam a alcançar os objetivos financeiros”, lembra Hugo Meza, doutor em Economia e professor do MBA em Controladoria e Finanças da Universidade Positivo (UP). Ele dá algumas dicas para alcançar as metas financeiras em 2024. Confira:

  1. – Reconheça os pontos fracos. O primeiro passo para criar novos hábitos financeiros é compreender como o dinheiro está sendo utilizado. Elabore um orçamento mensal para acompanhar as receitas e despesas. Isso facilitará a identificação de áreas em que se está gastando demais e quais os custos podem ser cortados.

“Contar com o apoio de alguém pode ser extremamente útil. Converse com um amigo, familiar ou cônjuge sobre seus objetivos financeiros e peça ajuda para se manter motivado”, aconselha.

  1. – Capacite-se. A educação financeira é essencial para manter uma vida financeira saudável. Busque ler livros e artigos, assistir a vídeos e participar de cursos on-line sobre o assunto. Quanto mais conhecimento sobre finanças, mais preparado estará para tomar decisões acertadas.

“Adquirir novos conhecimentos sobre como mudar e criar esses hábitos é fundamental. Recomendo começar por um livro simples e fácil, que é frequentemente sugerido por especialistas em finanças pessoais: ‘Pai rico, pai pobre’, de Robert T. Kiyosaki, que ensinará a essência do que é gastar mal”, explica o professor.

  1. – Negocie as dívidas. Se você está endividado, procure negociar com seus credores para obter condições de pagamento mais favoráveis. Em muitos casos, é possível conseguir redução nos juros ou até mesmo no valor total da dívida.
  2. – Invista seu dinheiro. A poupança é relevante, mas diversificar o investimento também é fundamental para aumentar o patrimônio. Há diversas opções disponíveis, desde as mais conservadoras, como a poupança, até as mais arrojadas, como a bolsa de valores. No entanto, sempre tem que ser respeitada uma das máximas das finanças: a de maior retorno requerido, maior risco adotado. Por isso, é preciso procurar conhecimento no assunto.
  3. – Organize-se. Ter um orçamento e um plano de investimento é fundamental, mas também é necessário ser organizado para seguir esses planos. Use uma planilha ou um aplicativo para acompanhar as finanças. Além disso, faça ajustes graduais no seu estilo de vida. “Evite mudar tudo de uma vez. Comece com pequenas alterações, como cozinhar em casa com mais frequência ou cancelar assinaturas de serviços que você não usa. Essas pequenas mudanças podem ter um impacto significativo a longo prazo”, ressalta.
  4. – Não faça novas contas em dezembro. Ao final do ano, muitas pessoas recebem o décimo terceiro salário e acabam gastando mais do que deveriam. Para evitar essa situação, planeje com antecedência como você pretende utilizar esse dinheiro.
  5. – Fuja do cheque especial e do rotativo do cartão de crédito. Essas duas modalidades de crédito tem juros muito altos, que podem levar você a uma bola de neve de dívidas. Se precisar de crédito, é recomendável optar por linhas de crédito com taxas mais baixas, como financiamento ou empréstimo pessoal.
  6. – Seja paciente. Desenvolver hábitos financeiros saudáveis demanda tempo e esforço. Não desista se não observar resultados imediatos. Continue investindo na educação financeira, mantenha-se organizado, e, gradualmente, os objetivos serão alcançados. Defina as metas financeiras específicas.

O que deseja conquistar com seu dinheiro? Comprar uma casa? Investir para a aposentadoria? Formar uma reserva de emergência? Elabore um plano para atingir essas metas. Quanto dinheiro é necessário? Como pretende economizá-lo? Um plano ajudará a manter-se no caminho certo.

Com um pouco de esforço e dedicação, é possível desenvolver hábitos financeiros saudáveis que contribuirão para alcançar os objetivos financeiros a curto, médio e longo prazo. Fonte e outras informações: (https://www.up.edu.br/).