92 views 5 mins

Como determinar um valor justo na fusão ou aquisição de uma empresa

em Mercado
sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Leonardo Grisotto (*)

Ao decidir vender uma empresa, é comum surgirem algumas preocupações. Uma delas, provavelmente a mais importante, é a incerteza sobre como determinar um valor justo e competitivo no mercado, que compense todo o investimento e os sacrifícios dedicados àquele negócio. O caminho para sanar essa inquietação é criar um planejamento que empregue metodologias de M&A (Mergers and Acquisitions, ou Fusões e Aquisições).

Isso abrange uma série de medidas para aprimorar o desempenho da organização. Um aviso: ter paciência é fundamental. O processo, desde a decisão de vender até a efetiva negociação leva em média de um a dois anos e contar com uma consultoria ao longo dessa jornada se torna indispensável. A primeira orientação fundamental é estabelecer metas claras e objetivos estratégicos para a empresa, com foco em uma futura venda.

Essas intenções devem ser realistas, mensuráveis e alinhadas com a visão de longo prazo do negócio. Com essa clareza, a equipe pode concentrar seus esforços, especialmente em áreas críticas, se capacitando para tomar decisões mais assertivas. Aprimorar a performance operacional é meu segundo conselho. Isso implica tomar medidas para reduzir custos, aumentar a eficiência da produção, elevar a qualidade dos produtos ou serviços e otimizar o uso de recursos.

Processos eficazes nesse sentido não apenas melhoram a satisfação do cliente, mas também valorizam a marca. Cuidar bem do ciclo de conversão de caixa é primordial, e empresas muitas vezes negligenciam esse aspecto. Não basta que ela fature e gere lucro; é preciso gerar caixa. Uma geração de caixa saudável envolve a precisa apuração do prazo médio de recebimento, prazo médio de pagamento e estoque (quando se aplica).

A capacidade de gerar caixa é um fator significativo que contribui para a valorização da empresa. Se preparar para a venda envolve, ainda, investir em inovação. Esta é uma das chaves para aumentar o valor da empresa. Uma dica aqui é utilizar a tecnologia para otimização. Como? Integrando tecnologias avançadas e até mesmo desenvolvendo novos produtos ou serviços. Outra consideração importante é buscar atuação em um mercado mais amplo e representativo.

Ser “o maior em determinado mercado” pode não ser significativo se esse for pequeno e contar com poucos concorrentes. Portanto, é determinante planejar a expansão para mercados mais abrangentes, permitindo que a empresa seja valorizada de maneira mais expressiva. Para alcançar esse objetivo, é essencial diversificar produtos e serviços, explorar novas regiões geográficas ou atender a segmentos de clientes ainda não explorados.

A ampliação dos mercados atendidos não apenas impulsiona as receitas da empresa, mas também reduz sua dependência relativa a um tipo de cliente específico. Investir no desenvolvimento da equipe é outra ação fundamental. Isso envolve proporcionar treinamentos, incentivar a cultura de inovação e excelência, e criar um ambiente que motive e retenha talentos.

Essas práticas não só atraem profissionais qualificados, mas também aumentam a eficiência e a produtividade, contribuindo para o aumento de valor de mercado. Considerando a mudança de controle da empresa, é essencial ter um plano de sucessão para garantir sua continuidade e proteger seu valor a longo prazo.

Ele deve abranger a identificação dos principais líderes e gestores, implementar programas de treinamento para os sucessores, estabelecer papéis e responsabilidades claros, e criar um processo transparente para a transição de liderança. Essas medidas inspiram confiança dos investidores, colaboradores e clientes, resultando na valorização no mercado.

E também: a adoção de práticas sólidas de governança corporativa, que envolva a implementação de regras, é importante para fortalecer a transparência, ética e responsabilidade na gestão da empresa. Essas medidas não apenas elevam o valor da empresa, mas também protegem sua reputação a longo prazo.

(*) -É cofundador e sócio-diretor da Zaxo M&A Partners (https://www.zaxogroup.com).