180 views 4 mins

Descarbonização da indústria atrai investimentos e beneficia consumidores

em Mercado
sexta-feira, 10 de novembro de 2023

Recursos que serão liberados pelo BNDES para o setor automotivo reforçam a relevância do setor industrial na transição para a economia de baixo carbono

O investimento de R$ 200 milhões para a descarbonização da cadeia automotiva, anunciado recentemente pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), vai beneficiar tanto as indústrias do setor quanto o usuário final e, em última instância, a sociedade como um todo. Esse é o entendimento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que há anos tem investido no entendimento de que descarbonizar é essencial para o avanço das indústrias brasileiras e para o progresso do país.

Isso porque a descarbonização da indústria resulta em vantagens que vão além da redução das emissões de gases de efeito estufa na atmosfera. De acordo com o Mapa Estratégico da Indústria, lançado em outubro pela CNI, estima-se que o setor seja reposicionado no mercado global com mais competitividade, por meio de inovações e maior eficiência no uso dos recursos naturais. “Além disso, a descarbonização da produção industrial promove mais atratividade e credibilidade para investimentos, gerando oportunidades de negócios sustentáveis”, descreve o documento.

Para o gerente-executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade da CNI, Davi Bomtempo, o setor industrial brasileiro tem toda a capacidade de viabilizar a transição para uma economia de baixo carbono, garantindo mais competitividade internacionalmente e benefícios para a sociedade. Mais do que isso, ele defende que a indústria é parte da solução.

“A indústria vai viabilizar toda a transição para economia de baixo carbono e é ela que vai gerar cada vez mais emprego, renda e desenvolvimento para várias atividades e regiões do país. Para isso, os setores de transporte, cimento, químico, siderúrgico e petróleo e gás, que utilizam bastante energia, são os primeiros que precisam fazer a transição para uma economia de baixo carbono”, explica.

Investimento em descarbonização
O acordo técnico assinado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) e o BNDES, que vai investir R$ 200 milhões na descarbonização da indústria automobilística e de mobilidade do país, faz parte de um esforço mais amplo para tornar o setor mais sustentável.

Os fundos serão usados para financiar projetos de pesquisa, desenvolvimento, inovação, engenharia, estudos, testes e certificações relacionados à descarbonização da indústria automobilística. Isso pode incluir o desenvolvimento de veículos elétricos, híbridos e tecnologias mais limpas.

Além disso, o BNDES passará a operar os fundos dos programas prioritários do Rota 2030 em colaboração com outras instituições, incluindo o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Esses fundos são financiados por empresas que se beneficiam da isenção de impostos na importação de peças e insumos necessários para melhorar a eficiência energética da frota.

Indústria Verde
O projeto Indústria Verde é uma iniciativa da CNI para apresentar as contribuições relevantes da indústria brasileira à agenda ambiental. O setor produtivo é um dos pioneiros a assumir a responsabilidade de estimular a implementação dos compromissos climáticos no país e isso tem sido prioridade para vários segmentos industriais que adotam práticas sustentáveis e aderem à transição verde.