Temer pede a noruegueses que façam parte de “momento próspero” brasileiro

EFE
  • Save

Temer, em Oslo, fala na Associação dos Armadores da Noruega.

Em reunião ontem (22) com investidores noruegueses, o presidente Temer pediu que façam parte “desse momento próspero” pelo qual passa o Brasil. Na tentativa de despertar interesse, citou as reformas trabalhistas e previdenciária, em tramitação no Legislativo, e as privatizações e concessões que estão sendo feitas no setor de infraestrutura. Temer disse, aos investidores, que o novo modelo de privatizações e de concessões que está sendo aplicado no Brasil representa oportunidades de investimentos que, em conjunto com as reformas trabalhista e previdenciária, resultará na melhora do ambiente de negócio e da produtividade.
“Queremos que o investidor norueguês faça parte desse momento próspero que estamos vivendo no Brasil. Estou certo e esperançoso de que mais investimentos virão em vários setores, não apenas em energia. No [âmbito] comercial, temos de aumentar as trocas com a Noruega”, disse o presidente ao discursar no evento organizado em Oslo pela Associação dos Armadores da Noruega. Destacou os benefícios de se investir no Brasil. “Temos hoje quase 206 milhões de habitantes e uma grande fonte de oportunidades. Nossa matriz energética é limpa, nossa agricultura é competitiva e sustentável, e abrigamos parque industrial extremamente diversificado”.
O presidente brasileiro também apresentou alguns dados econômicos, como o crescimento do PIB e a queda da taxa básica de juros, na tentativa de apresentar um cenário atrativo para investimentos. “Vocês encontrarão um país com fundamentos sólidos e oportunidade de investimentos muito seguros”, disse. Temer defendeu que a aproximação entre Brasil e Noruega seja feita também por meio dos blocos dos quais participam os dois países, no caso, a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA) – grupo integrado por Noruega, Islândia, Liechtenstein e Suíça – e o Mercosul.
Nas reuniões previstas para hoje (23), com o Rei Harald V, a primeira-ministra, Erna Solberg, e o presidente do Parlamento, Olemic Thommessen, um dos principais temas a serem abordados é a questão ambiental. A Noruega é o principal país financiador do Fundo Amazônia, com repasses de R$ 2,8 bilhões. O Fundo é administrado pelo BNDES. Além disso, a Noruega é o oitavo maior investidor estrangeiro no Brasil, com presença no setor de energia (ABr).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap