Grupo quebra vidraças, paradas de ônibus e orelhões ‘em protesto’

Marcelo Camargo/ABr
  • Save

Manifestantes protestam em Brasília contra as reformas da Previdência e trabalhista e por eleições diretas.

Com bombas de efeito moral, a PM do Distrito Federal tentou afastar os manifestantes, que participaram do ato contra o governo do presidente Michel Temer, da área próxima ao gramado do Congresso Nacional, que foi isolada. O tumulto ocorreu na Al. das Bandeiras, via em frente ao Congresso. Logo após chegarem ao local e tentarem furar a barreira, alguns manifestantes hostilizaram policiais que faziam a barricada, o que levou a PM a atirar bombas de efeito moral.
Com a confusão, algumas pessoas passaram a jogar hastes de bandeiras em direção aos policiais. Um grupo de cerca de 50 pessoas usando máscaras no rosto promoveu um quebra-quebra após a Polícia Militar dispersar parte do protesto com bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral. O grupo destruiu persianas e vidraças de pelo menos cinco ministérios, entre eles o da Integração Nacional, o do Trabalho e o da Agricultura.
Também foram depredados paradas de ônibus, placas de trânsito, orelhões, holofotes que iluminam os letreiros dos ministérios e até banheiros químicos que haviam sido instalados para a manifestação. Convocada pelas centrais sindicais, a marcha ‘Ocupa Brasília’ começou no estacionamento do Estádio Mané Garrincha, com caminhada até a Esplanada dos Ministérios. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do DF, o ato reunia cerca de 25 mil pessoas no início da tarde (ABr).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap