Governo busca alternativas para reduzir déficit

José Cruz/ABr
  • Save

Ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini.

O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, disse que, diante da previsão de orçamento deficitária, os investimentos em áreas como saúde, educação e habitação em 2016 dependerão da arrecadação e podem sofrer impactos da perda de receitas. Entre os programas atingidos, estão o Minha Casa, Minha Vida, que tem o lançamento da terceira fase marcado para esta semana.
“Os programas da área de investimentos físicos, que envolvem educação, saúde e habitação são programas que evidentemente não podem ser feitos sem o alinhamento total com a programação orçamentária”, disse o ministro, após ressaltar que programas sociais como o Minha Casa, Minha vida estão “absolutamente preservados”.
O lançamento da terceira etapa está previsto para amanhã (10). “É um programa de grande impacto social e orçamentário e a Fase 3 certamente vai ser a continuidade, evidentemente ajustada à disponibilidade orçamentária­”.
O ministro disse que o Palácio do Planalto está buscando alternativas para reverter a previsão deficitária. “É preciso reposicionar todas as estratégias do governo para enfrentar essa situação econômica relevante”. E que governo está aberto ao diálogo para chegar a alternativas para o déficit. “Não vamos abrir mão de buscar alternativas, acreditamos que há alternativas de baixo impacto na inflação e na atividade produtiva e que é possível construir isso no diálogo”, destacou. Além de negociar alternativas para reverter a previsão de déficit, Berzoini disse que o governo está preocupado em evitar a aprovação de propostas que aumentem despesas da União (ABr).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap