Exército negou auxílio nos morros do Chapadão e da Pedreira

Marcelo Camargo/ABr
  • Save

Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.

Rio – O governador Luiz Fernando Pezão disse que pediu auxílio do Exército para ocupar o Morro da Pedreira e do Chapadão, favelas do bairro de Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro, onde cinco jovens foram assassinados por policiais militares no sábado (28), mas a ajuda teria sido recusada. “Eles estão mobilizados para a Olimpíada. Estão numa política muito forte nas fronteiras, visando a Olimpíada, e eu entendi”, afirmou Pezão.
Em 20 de outubro, o governador havia negado ter solicitado ao Ministério da Justiça o envio de tropas para reforçar a segurança no Chapadão e na Pedreira. Na manhã de ontem (3), Pezão disse que vai instalar Unidades de Polícia Pacificadora no local depois que ocupar o Complexo de Favelas da Maré, para onde vão 6 mil policiais que estão terminando a formação.
O governador reconheceu que a tropa da PM está “emocionalmente abalada”, por causa do “enfrentamento da criminalidade do Rio”. “É muito difícil fazer patrulhamento das áreas conflagradas. Eu acho eles (PMs) verdadeiros heróis. São pessoas que estão dentro das comunidades, tentando levar a paz. A gente não pode julgar esses policiais por aqueles que cometeram os erros em Costa Barros” (AE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap