310 views 7 mins

Inteligência Artificial e o Futuro do Trabalho

em Manchete Principal
domingo, 20 de agosto de 2023

Revolucionando o trabalho: como a IA está reconfigurando profissões, impulsionando a economia e ressaltando a importância do equilíbrio entre homem e máquina

Paulo Salvatore (*)

A era da Inteligência Artificial (IA) é uma realidade que está transformando o mundo do trabalho e da produtividade. As máquinas, impulsionadas pela IA, estão assumindo uma série de funções – de cálculos e previsões complexas, análise de grandes volumes de dados, e até mesmo tarefas antes consideradas exclusivamente humanas, como algumas áreas da criação artística. Entretanto, o toque humano – com sua capacidade de compreender e expressar emoções, nuances e criatividade – ainda tem um papel insubstituível.

A IA funciona como uma ferramenta poderosa que amplifica a capacidade humana, tornando processos mais eficientes e economizando tempo em uma variedade de campos. Ela pode analisar grandes quantidades de dados e fornecer insights úteis que ajudam líderes de negócios a tomar decisões mais embasadas. Isso resulta em menos tempo em reuniões e mais tempo focando em estratégias de alto nível.

Automatizando processos rotineiros, a IA libera as pessoas para se concentrarem em tarefas que exigem mais criatividade e pensamento estratégico. Essa tendência está transformando a natureza de muitos trabalhos. No entanto, essa transformação não deve ser encarada como uma ameaça, mas como uma oportunidade para os profissionais se atualizarem, adquirirem novas habilidades e se adaptarem ao novo ambiente de trabalho.

Os desafios por trás da IA

A adoção da IA já é uma realidade, e sua implementação tem sido rápida e abrangente. Porém, é crucial que essa adoção seja acompanhada de perto, com atenção especial às questões de ética e privacidade. O avanço da IA também levanta importantes questões sobre os direitos autorais e a ética na criação de conteúdo. Quem possui a propriedade intelectual de uma obra de arte gerada por IA? E quem é responsável quando uma IA comete um erro? Essas questões ainda estão sendo debatidas, e a resolução requer um consenso global.

A pandemia de COVID-19 realçou como a adoção de tecnologia pode ser um desafio para muitos, resultando em uma divisão digital. Mas também evidenciou o quão crucial a tecnologia é para o funcionamento da nossa sociedade moderna. É essencial garantir que todas as pessoas tenham acesso a novas tecnologias e as habilidades necessárias para utilizá-las.

É crucial reconhecer que a IA tem suas limitações. O ChatGPT da OpenAI, por exemplo, pode gerar texto, mas também pode inventar informações, tornando a validação da fonte um desafio. No entanto, quando equipado com plugins de busca, o ChatGPT pode buscar informações disponíveis na internet, analisá-las e citar fontes, melhorando a precisão das informações geradas.

Além do ChatGPT, existem outras ferramentas de IA que também podem buscar e analisar informações. O Bing Chat, da Microsoft, que usa o modelo GPT, e o Google Bard, que usa um modelo próprio do Google, são exemplos dessas ferramentas. Eles buscam informações disponíveis na internet e as analisam, citando fontes. Até mesmo essas ferramentas podem ter limitações no que conseguem encontrar e analisar, sendo crucial entender essas limitações para estabelecer uma relação de confiança com a IA.

Estimativas e a importância de se ter equilíbrio

O impacto da IA está sendo e continuará a ser sentido em todas as indústrias, embora em diferentes graus. Algumas indústrias, como a fabricação, já estão passando por mudanças radicais, enquanto outras estão apenas começando a explorar o potencial desta tecnologia. Segundo dados do site “There’s An Ai For That”, que indica uma lista de IAs que resolvem tarefas específicas de cada profissão, Gerente de Comunicações e Coletor de Dados já estão vendo um alto impacto da IA, com 98% e 95% de suas tarefas, respectivamente, que têm potencial para serem realizadas por IA. Esses dados nos dão uma ideia do potencial da automação em diversas profissões e setores.

De acordo com um estudo desenvolvido pela consultoria McKinsey Global Institute, a IA tem o potencial de adicionar US$4,4 trilhões à economia global até 2033. O futuro do trabalho com a IA é uma perspectiva emocionante. As oportunidades que ela apresenta são imensas. Para as pessoas no mundo profissional, o conselho é abraçar a mudança, aprender a usar as novas ferramentas à sua disposição e buscar equilíbrio em suas vidas.

Por fim, a IA está aqui para nos ajudar a ser mais eficientes, mas é importante lembrar que eficiência não é tudo. Precisamos de tempo para nós mesmos, para nossas famílias e amigos, e para nossos hobbies. A IA pode nos ajudar a liberar esse tempo, automatizando tarefas que antes consumiam muito do nosso dia. Entretanto, é crucial que usemos esse tempo extra de maneira significativa. Afinal, uma vida equilibrada não é apenas sobre trabalho e produtividade, mas também sobre bem-estar pessoal e satisfação. E isso, por sua vez, pode levar a melhores resultados, tanto pessoais quanto profissionais.

(*) É um entusiasta da educação e tecnologia com mais de 10 anos de experiência na indústria. Com Ensino Superior voltado ao Desenvolvimento de Jogos Digitais, possui MBA em Gestão Estratégica de Negócios.