Governo deve usar todos os meios para responder aos EUA, diz CNI sobre taxação

Operário em frente a um forno da siderúrgica alemã de Salzgitter.
  • Save

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) disse, em nota, que a decisão dos Estados Unidos de impor sobretaxas ao aço e ao alumínio é “injustificada, ilegal e prejudica o Brasil”. Para a entidade, as medidas anunciadas pelo presidente norte-americano Donald Trump ferem as regras da Organização Mundial de Comércio (OMC) e representarão prejuízo de US$ 3 bilhões para as exportações brasileiras de ferro e aço e US$ 144 milhões para as de alumínio.
“A CNI defende o respeito às normas internacionais e nacionais sobre defesa comercial e considera que o governo brasileiro deve utilizar todos os meios disponíveis para responder à decisão americana, inclusive no âmbito do sistema de solução de controvérsias da OMC, o que, em caso de vitória, nos daria direito à retaliação”, afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, no texto.
A confederação alega que, ao adotar as medidas, os Estados Unidos violarão pelo menos três normas da OMC. “O governo americano impõe medidas de forma unilateral sem respeitar as regras de investigação para a adoção de medidas de defesa comercial, discrimina o produto estrangeiro em detrimento do produzido nos EUA e amplia a tributação da importação para além das alíquotas acordadas pelo próprio país na OMC”, afirma. Para a entidade, o problema da indústria siderúrgica norte-americana é o cenário mundial de excesso de oferta de produtos e a solução desse problema requer negociações multilaterais entre todos os países produtores.
O porta-voz do FMI, Gerry Rice, afirmou na sexta-feira (2), que as restrições a importações pelo presidente dos Estados Unidos causarão danos não apenas fora dos EUA mas também à própria economia americana, incluindo seus setores de indústria e construção. “Nós (FMI) aconselhamos os EUA e seus parceiros comerciais a trabalharem de forma construtiva para reduzir barreiras comerciais e resolver divergências comerciais sem terem de recorrer a tais medidas de emergência”, conclui Rice.
O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciou que se os Estados Unidos impuserem tarifas de importação de aço e alumínio, a Europa pode retaliar com sobretaxação de motocicletas da marca Harley Davidson, do uísque bourbon e de blue jeans. “Nós não podemos simplesmente olhar para o outro lado, não podemos ser ingênuos”, afirmou Juncker, em entrevista exibida pela TV alemã. Ele disse ainda que as medidas tomadas pela União Europeia ficarão em linha com as regras da OMC (AE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap