Como a cultura de análise pode remover obstáculos para o sucesso das empresas

A Alteryx, Inc., empresa de automação analítica, acredita que em uma era de incerteza nos negócios, o poder da tomada de decisões orientada por dados não pode ser subestimado. Se olharmos para as cinco empresas mais lucrativas do mundo, elas têm uma coisa em comum: não são reservas de dinheiro ou imóveis. Cada uma dessas empresas coleta, analisa e age com base em dados – em escala – para tomar decisões eficazes.

Mas o que significa ser uma empresa orientada por dados e quais etapas as organizações precisam tomar? Simplificando, uma cultura de análise é onde as ferramentas de dados e as habilidades de alfabetização de dados são distribuídas uniformemente por toda a organização para que todos possam “falar dados” e os dados informem as decisões em todos os níveis e em todas as funções da empresa.

Embora os insights orientados por dados andem de mãos dadas com a agilidade e a resiliência dos negócios, muitas empresas ainda lutam para tomar decisões baseadas em dados; uma realidade devido a uma minoria de funcionários ter acesso e ser fluente em dados. Para que os dados se tornem a linguagem comum dos negócios, as organizações precisam reajustar o equilíbrio.

A adoção total de dados e análises requer o desenvolvimento das pessoas, processos e tecnologias certas para melhorar os processos manuais atuais e, como resultado, fornecer tomadas de decisão mais acertadas. De acordo com uma pesquisa encomendada pela Alteryx ao YouGov, 60% dos trabalhadores em todo o Brasil responsáveis por dados não recebem treinamento oficial.

  • Save
mediaphotos_CANVA

Ao oferecer treinamento apenas para cientistas de dados existentes, em vez de equipar recursos pré-existentes de “especialistas de domínio” e capacitá-los a fornecer insights sobre funções de negócios por meio de dados, as organizações colocam em risco o sucesso em um ambiente cada vez mais rico em dados.

Segundo Marta Clark, vice-presidente LATAM da Alteryx Inc., existem vários obstáculos a serem superados na jornada para se tornar um negócio verdadeiramente orientado a dados. Com isso em mente, há três etapas principais nessa jornada para fornecer resultados inovadores a partir de dados e criar uma cultura de análise:

  • 1. Democratizar o big data necessário para o processo de geração de insights – Derrubar os silos de dados, remover as barreiras ao acesso aos dados e colocar o poder dos dados nas mãos de muitos abre uma grande variedade de possibilidades. De acordo com uma pesquisa encomendada pela Alteryx pela IDC divulgada em fevereiro, espera-se que 62% dos profissionais e 75% da gerência média a alta tomem decisões orientadas por dados ágeis e escaláveis.

A democratização de dados tem e continuará a estimular melhores perguntas e novos pensamentos em toda a organização. Quanto mais acesso aos dados os trabalhadores tiverem, melhores perguntas poderão fazer, mais problemas complexos poderão resolver.

  • 2. Invista em seus funcionários existentes e em seus talentos – O acesso aos dados por si só não fornecerá insights. As organizações só alcançam uma transformação efetiva orientada por dados quando trazem todos na empresa ao longo da jornada. A alfabetização de dados é uma das ferramentas mais poderosas e impactantes do século XXI.

Uma estratégia-chave para o sucesso é garantir que todos os funcionários da empresa tenham o poder de trabalhar com dados – independentemente de suas diferentes habilidades. Nutrir sua linha de especialistas no domínio de negócios e equipá-los para analisar dados e construir casos de negócios novos – ou aprimorados – a partir de seu trabalho com dados deve ser uma prioridade para superar o número cada vez menor de talentos para contratar.

Ao adquirir habilidades de análise, esses funcionários podem descobrir rapidamente insights de negócios transformacionais que, de outra forma, poderiam ser perdidos. Construir um pipeline de talentos por meio da alfabetização de dados e estabelecer uma cultura de análise de longo prazo não apenas prova sua inovação e crescimento no futuro, mas também tem um impacto positivo no recrutamento.

É mais provável que uma empresa moderna e orientada a dados atraia funcionários, incluindo graduados, que esperam trabalhar com as mais recentes tecnologias e ferramentas.

  • 3. Fornecer tecnologia fácil de usar – Com a produção de dados em um dos níveis mais altos da história, as empresas não podem permitir que análises e insights sejam retardados por processos manuais, cotidianos e repetitivos. Hoje, muitas organizações ainda passam dias e semanas repetindo manualmente processos de dados manuais tediosos e demorados.
  • Save
Zurijeta_CANVA

Os resultados de um IDC Infobrief encomendado pela Alteryx revelam que aproximadamente 62,4 bilhões de dados e horas de trabalho analítico são perdidos anualmente em todo o mundo usando planilhas legadas ineficientes – o equivalente a quase 100.000 vidas humanas. A análise é uma disciplina massiva dentro das empresas que historicamente tiveram as ferramentas e interfaces mais fracas para colaborar.

A maioria das pessoas só encontra dados em tabelas, guias, colunas e linhas. E, embora as planilhas sejam ferramentas úteis, para os não iniciados, elas não são criadas especificamente para análise de dados ou para lidar com os conjuntos de dados atuais.

Ao equipar cada trabalhador de dados com acesso a uma plataforma analítica de autoatendimento centralizada, as organizações abrem o mundo da automação analítica para toda a força de trabalho – permitindo que todos forneçam respostas melhores e mais rápidas às perguntas de uma maneira orientada por dados.

Somente por meio de uma jornada de democratização de dados, maximizando seu valor por meio de análises e capacitando as pessoas para realizarem análises transformadoras, as empresas removerão os obstáculos que impedem a obtenção de resultados mais positivos nos negócios. – Fonte e outras observações, acesse: (www.alteryx.com).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap