Qual o primeiro passo na jornada empreendedora?

Aline Vieira (*)

Vou começar te contando um segredo: o simples fato de se abrir uma empresa não faz de você um empreendedor de sucesso. Você sabia que a maior parte das aflições do ser humano está ligada ao trabalho e ao dinheiro? Ou seja, da falta dele. Vou te dar o primeiro direcionamento, caso você ainda não saiba por onde começar. Seja qual for seu entretenimento favorito, existe a possibilidade de você torná-lo um negócio. E quem sabe, algo inovador.

Você pode ser mais objetivo e separar os negócios do lazer para empreender mas, com certeza, é muito mais fácil quando existe entusiasmo e paixão naquilo que fazemos. Porém, que fique bem claro, só isso não é o suficiente. É importante que, primeiramente, você pare, faça uma autoanálise e se faça as seguintes perguntas:

  • Quem sou eu? – O que gosto de fazer? – Aonde eu quero chegar? – Onde me vejo daqui 10 anos?

Respondidas essas perguntas em um papel, você já terá uma ou várias diretrizes do que pode fazer. Dado este primeiro passo, não importa se você tem graduações ou não: faça um estudo do mercado que quer entrar. Tenha em mente que suas características pessoais serão muito importantes na posição que irá ocupar no mercado. Por isso, desenvolva o que você tiver de melhor dentro de si. Após feito esse estudo, comece a traçar as metas e fazer o planejamento do seu negócio.

É importante que desenvolver o hábito de estudar sempre, já que o mercado está em constante movimento e você precisa se preparar para sempre se atualizar. No mundo do empreendedorismo, tentativa e erro têm o seu valor, mas se você puder evitar alguns deles, você chegará mais rápido onde deseja e poupará um bom tempo de sofrimento desnecessário. De acordo com a Sebrae, o Brasil possui hoje 12,4 milhões de microempreendedores individuais (MEI), micro e pequenas empresas.

Mesmo com esse grande número, certamente muitas procuras de consumidores do seu local escolhido para empreender são mal atendidas ou nem mesmo são recebidas. O brasileiro tem a tendência de atender mal ao seu público, mas gosta se ser bem atendido. Então, por que não usar isso ao seu favor? Por que não aproveitar essa oportunidade para mergulhar de cabeça nos seus sonhos?

Este foi só um dos pontos que eu gostaria de abordar sobre este tema que tanto me fascina, que me fez mudar de área – eu fiz minha primeira graduação em Educação Física e deixei a vida da academia para abrir o meu próprio empreendimento na área do embelezamento do olhar, já que eu sentia que eu “queria mais” – e espero que vocês tenham um pouco mais de direcionamento do que o que eu tive quando comecei. Pois com determinação, foco e planejamento, os sonhos podem virar realidade sim!

(*) – É empresária, especialista em beleza, visagista, terapeuta em saúde dos cílios e CEO do Aline Beauty Academy (www.instagram.com/alinebeautyacademy/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap