Micro e pequenas empresas: 4 dicas para emitir notas fiscais

Uma demanda obrigatória para qualquer empresa, que precisa ser tratada com atenção por quem está abrindo um negócio, é a emissão de notas fiscais, uma vez que qualquer erro pode gerar prejuízos, de acordo com Christophe Trevisani, fundador e CEO da eNotas, startup especializada em automatizar a emissão de notas fiscais, que elencou quatro dicas para novos empreendedores:

1 – Saiba qual tipo de nota fiscal você deve emitir – Existem diversos tipos de nota fiscal eletrônica em vigor no Brasil, por isso é fundamental saber qual é a ideal para o seu negócio. Entre os mais utilizados estão a nota fiscal de produto (NF-e), voltada para venda de mercadorias e gerada na (Sefaz) Secretaria da Fazenda de cada estado.

A nota fiscal de serviço (NFS-e), focada em prestação de serviços e gerada na prefeitura da cidade onde o serviço é oferecido; e a nota fiscal de consumidor (NFC-e), alternativa prática ao cupom fiscal amplamente utilizado por lojas físicas, uma vez que é emitida pela internet junto à Sefaz.

2 – Fique atento ao seu regime de tributação – Para operar o negócio, é essencial saber quais os limites e as obrigações dos regimes de tributação, com o suporte de um contador. No caso das empresas de pequeno porte, que são enquadradas no regime de arrecadação Simples Nacional, o imposto pago começa geralmente em 6% sobre o faturamento e aumenta de acordo com o volume de vendas.

As duas categorias têm, como facilidade, o DAS – Documento de Arrecadação do Simples Nacional, que unifica os encargos. Assim, você praticamente só se preocupa em emitir as notas fiscais corretamente e pagar o necessário. “Tanto para MEs quanto para EPPs a regra básica é gerar o documento para cada venda realizada a fim de justificar todos os recebimentos”, frisa Trevisani.

3 – Automatize a emissão das notas fiscais – Ao emitir a nota fiscal eletrônica, é comum que aconteçam erros quando a tarefa é executada manualmente. A margem de erro é grande, mesmo havendo uma pessoa responsável pela atividade, por se tratar de uma ação repetitiva. Assim, o mais indicado é automatizar a emissão das notas fiscais por meio de um sistema inteligente, como o eNotas, para que você não precise se preocupar com questões burocráticas e possa focar no crescimento do seu negócio.

4 – Declare os seus ganhos corretamente – Qualquer tipo de empresa e até pessoa física, tem o dever de declarar os ganhos junto à Receita. “É fundamental ter um contador para auxiliá-lo como forma de evitar problemas com o Fisco e ser penalizado com juros e multas, sobretudo, considerando o sistema tributário do Brasil, que é um dos mais complexos do mundo”, afirma o CEO da eNotas. Lembre-se: sonegar imposto é crime. E, mesmo que ocorra apenas em casos extremos, o responsável pode ser preso.

Fonte e outras informações: (www.enotas.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap