Consumo dentro do lar retrai, chegando ao menor nível da pandemia

No primeiro trimestre de 2022, o consumo dentro do lar chegou ao seu menor patamar desde o começo da pandemia. É o que mostra o mais novo relatório Consumer Insights 2022, da Kantar, líder em dados, insights e consultoria. A principal razão é a alta dos preços.

Com um aumento médio de 13% no valor de bens de consumo massivo – alimentos, bebidas, limpeza doméstica e higiene e beleza -, o volume comprado para levar para casa retraiu 5% no 1º trimestre de 2022 em comparação ao mesmo período de 2021.

Para driblar a alta dos preços, embalagens menores vêm ganhando espaço no carrinho de compras, permitindo que o consumidor continue com hábitos adquiridos na pandemia, como manter a família reunida (com itens para café da manhã) e optar pela praticidade (com lanches). Um exemplo desse movimento é o aumento do consumo de refrigerantes em lata de até 355 ml (+23% unidades) e queda em embalagens de mais de 1L (-22%) na comparação do primeiro trimestre deste ano com o mesmo período do anterior.

No mesmo intervalo, a categoria de hambúrgueres apresentou crescimento de 6% em unidades e retração de 2,6% em volume, enquanto a de margarinas teve aumento de 3,5% em unidades vendidas e queda de 1% em volume, indicando que as embalagens desses itens encolheram, uma estratégia da indústria para não sair do carrinho de compras do brasileiro.

Itens de higiene e beleza, por sua vez, seguem tendencia de embalagens maiores, registrando aumento de 4,1% em volume e 0,3% em unidades compradas, com destaque para escova de dente, xampu e maquiagem, reflexo do fim do isolamento social e da volta das pessoas às ruas.

Prazer e praticidade vêm norteando as escolhas do carrinho, levando o consumo de lanches em casa a um salto em frequência de 47,1% no 1º trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2020, pré-pandemia. Entre eles, as categorias que mais cresceram em pontos de penetração foram linguiças (+1,7), empanados (+1,4) e leite fermentado (+1,0).

O estudo identificou um grande aumento de ocasiões ligadas ao prazer no mesmo período: pacote salgadinho/pipoca +35%, iogurtes +35% e biscoitos +27%. No consumo por classe social, viu-se um crescimento de momentos de consumo de refrigerante em 17% na classe C, de iogurte em 18% na classe DE e de biscoitos em 9% na classe AB.

Outro destaque positivo dentro do lar foram as bebidas alcoólicas, que conquistaram consumidores este ano, com um aumento de frequência de 21% e de 0,7% de penetração, em comparação ao 1º trimestre de 2020. Cestas de limpeza do lar, bazar e OTC (medicamentos livres de prescrição médica) foram as que mais cresceram no primeiro trimestre de 2022, em relação ao ano período do ano anterior.

A cesta bazar/OTC registrou incremento de 15% em unidades, com destaque para ração para cães e gatos e analgésicos, e produtos de limpeza tiveram alta de 5,8% em unidades, puxados pelas categorias detergente líquido, amaciante e sabão em pedra. Fonte e mais informações: (www.kantar.com/brazil).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap