113 views 3 mins

Black Friday: golpes também atingem grandes empresas

em Mais
quarta-feira, 16 de novembro de 2022

A Black Friday é uma data aguardada pelos consumidores, que já planejam as compras do final de novembro com até meses de antecedência. Quem também cria estratégias e se prepara para as vendas são as empresas. Porém, a cada ano, muitas companhias começaram a perceber a crescente tentativa de golpe nas transações. O que fazer para evitar fraudes neste dia tão disputado de vendas?

Tiago Drumond, especialista em segurança cibernética e head de tecnologia da ioasys, especializada em criar soluções digitais em organizações por meio da cocriação orientada por tecnologia, explica mecanismos que podem afastar clientes golpistas, que são vistos tanto em pequenas como em grandes empresas.

“A primeira dica é sempre conferir na conta bancária se o valor entrou e isso vale para compras online ou físicas. Em lojas, alguns vendedores apenas conferem o pix realizado na tela do celular do comprador, o que pode ser um golpe”, ressalta o especialista. Em espaços de vendas como o Mercado Livre, por exemplo, a principal orientação é sempre conferir as vendas nos locais oficiais, como app no celular ou no login oficial no site.

“Um dos golpes mais comuns é o envio de um e-mail muito semelhante à comunicação do Mercado Livre sobre uma venda e um endereço de envio. Confira no espaço oficial, como no app, antes de realizar o envio da mercadoria. Se possível, conferir na conta corrente o valor”, destaca Drumond. Outro conselho é não efetuar transações fora das plataformas de vendas.

Problema recorrente principalmente em médias e grandes empresas, as compras realizadas por bots são um desafio para empreendedores em época de promoções como a Black Friday. “Os bots são uma das maiores dores do empresário. Talvez não tenha impacto financeiro, mas tem um impacto muito negativo na imagem da marca. Ocorre quando o preço está muito atrativo e os bots, ou robôs, realizam as compras e vendem por valores mais altos”, explica.

O especialista reforça que existem algumas orientações para essas situações, mas a melhor indicação é investir em segurança cibernética. “Uma dica é bloquear compras para outros países, com geolocalização, em caso de lojas que façam apenas entregas no Brasil. Assim, já existe uma chance de barrar bots de países como Paquistão e Estados Unidos.

Não resolve 100% deste problema, mas já elimina muitas compras. A única forma de proteger totalmente é investindo em uma equipe de segurança cibernética, que terá domínio sobre técnicas para evitar a fraude via bots”, finaliza. – Fonte e mais informações: (https://ioasys.com.br/).