Lazer e Cultura 26/02/2016

Estreia

A trupe do Melhores do Mundo.
  • Save

A trupe do Melhores do Mundo faz uma temporada do espetáculo “Notícias Populares, Edição Extra” a patir de 4 de março

Como essa temporada é considerada uma grande festa para o grupo, eles também trarão amigos humoristas para fazer participações especiais. Rodrigo Fernandes, o padrinho do grupo na internet, estará todas as noites no palco. Além dele, deverão aparecer também Diogo Portugal, Rafinha Bastos, Marcelo Marrom, entre outros. O personagem Joseph Klimber, um dos grandes responsáveis pelo sucesso que Os Melhores do Mundo conquistaram, continua em cena. Em cena estão os atores Jovane Nunes, Ricardo Pipo, Rodrigo Fagundes e Welder Rodrigues. A atriz Adriana Nunes faz participações em vídeo.

Serviço: Shopping Eldorado, Av. Rebouças, 3.970, Pinheiros, tel. 3034-0075. Sextas e sábados às 21h30 e aos domingos às 20h. Ingressos: de R$ 60 a R$ 90. Até 29/05.

REFLEXÃO

CASA ESPIRITUAL

“Vós, também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual.” – Pedro. (I PEDRO, 2:5.) Cada homem é uma casa espiritual que deve estar, por deliberação e esforço do morador, em contínua modificação para melhor. Valendo-nos do símbolo, recordamos que existem casas ao abandono, caminhando para a ruína, e outras que se revelam sufocadas pela hera entrelaçada ou transformadas em redutos de seres traiçoeiros e venenosos da sombra; aparecem, de quando em quando, edificações relaxadas, cujos inquilinos jamais se animam a remover o lixo desprezível e observam-se as moradias fantasiosas, que ostentam fachada soberba com indisfarçável desorganização interior, tanto quanto as que se encontram penhoradas por hipotecas de grande vulto, sendo justo acrescentar que são raras as residências completamente livres, em constante renovação para melhor. O aprendiz do Evangelho precisa, pois, refletir nas palavras de Simão Pedro, porque a lição de Jesus não deve ser tomada apenas como carícia embaladora e, sim, por material de construção e reconstrução da reforma integral da casa íntima. Muita vez, é imprescindível que os alicerces de nosso santuário interior sejam abalados e renovados. Cristo não é somente uma figuração filosófica ou religiosa nos altiplanos do pensamento universal. É também o restaurador da casa espiritual dos homens. O cristão sem reforma interna dispõe apenas das plantas do serviço. O discípulo sincero, porém, é o trabalhador devotado que atinge a luz do Senhor, não em benefício de Jesus, mas, sobretudo, em favor de si mesmo. (De “Vinha de Luz”, de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Emmanuel)

Dança

Yebo
  • Save

Segundo espetáculo do grupo Gumboot Dance Brasil, Yebo aborda a exploração das minas e dos sete povos levados para extração do minério, a criação de um dialeto sonoro a partir das batidas nas botas de borracha e a espera das mulheres por seus maridos mineiros durante a temporada de exploração das minas. Gumboot dance (dança de botas de borracha) é uma forma de dança popular que foi criada no século XIX pelos trabalhadores das minas de ouro e carvão da África do Sul, uma forma de se comunicar pelas das batidas nas botas que usavam nas minas. Com, Danilo Nonato, Lenna Bahule, Munique Mendes, Naruna Costa, Pablo Araripe, Rubens Oliveira, Samira Marana, Silvana de Jesus e Washington Gabriel.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, tel. 5510-2700. Domingo (28) às 18h30. Entrada franca.

Stand-up Comedy

Com 10 anos de experiência, pela primeira vez os três amigos já consagrados no stand up comedy, estarão juntos em um único projeto. O espetáculo Comedy Show tem como objetivo mostrar o melhor da cena atual do stand-up comedy, além de dar a possibilidade de revelar novos talentos a cada show através do Open Mic – Microfone aberto. Com, Marcela Leal, Bem Ludmer e Fábio Lins.

Serviço: Teatro Bibi Ferreira, Av. Brigadeiro Luis Antônio, 931, Bela Vista, tel. 3105-3129. Sextas às 23h15. Ingresso: R$ 50. Até 11/03.

Jazz Havana

Quinteto cubana Batanga & Cia.
  • Save

O quinteto de música instrumental cubana Batanga & Cia recria a atmosfera das jam sessions das casas de jazz da Havana dos anos de 1940 e 1950 com participação de Sapopemba, cantor, percussionista e ogã (responsável pelos atabaques e instrumentos auxiliares em rituais africanos e afro-brasileiros). O grupo traz o ritmo batanga, apresentado por Bebo Valdés em Cuba, em 1952, que naquela época ficou ofuscado pela popularidade do mambo. Os instrumentos utilizados, bem como as formas de afinação, foram especialmente escolhidos pelo quinteto para alcançar a sonoridade característica da época.

Serviço: Sesc Campo Limpo, R. Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, tel. 5510-2700. Sábado (27) às 20h. Entrada franca.

História do samba

Em 1916, quando a música “Pelo telefone”, de autoria de Donga e Mauro de Almeida foi gravada e lançada em disco, o samba ganhava a sua certidão de nascimento. E para celebrar os cem anos do mais genuíno gênero musical brasileiro, considerado uma verdadeira identidade artística do país acontece a série de shows “O Século do Samba”. As apresentações serão dedicadas a quatro vertentes do gênero, num recorte que reunirá cerca de 70 canções, interpretadas por nomes de referência e que marcaram sua história no universo do samba: “Terreiro e carnaval”, com Monarco e Nei Lopes; “Samba novo”, trazendo o grupo Os Prettos e o músico João Martins; “Samba de breque e outras bossas”, com Jards Macalé e Pedro Luis e, por fim, “Partido-alto, samba de fato”, com Leci Brandão e Tantinho da Mangueira.

Serviço: Centro Cultural Banco do Brasil, R. Álvares Penteado, 112, Centro, tel. 3113-3651. Sábado (27) às 18h e 20h30 e domingo (28) às 17h e 19h30. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia).


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap