128 views 8 mins

Lazer e Cultura 13 a 15/02/2016

em Lazer e Cultura
sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Mistério da gota

Splash ou a História da Gota que Sonhava Ser Rio.

Em uma máquina de videogame tudo funcionava como programado, até que uma pane e curtos elétricos aconteceram

Inexplicavelmente, os componentes desse jogo despertam, mas sem a menor ideia de quem são e onde estão. Tudo o que sabem é que precisam fazer o jogo voltar a funcionar, para que tudo volte a ser como antes. A chave para o mistério é vencer a primeira fase do jogo. Mas como? O que fazer? O que falta? Falta?. Em Splash ou a História da Gota que Sonhava Ser Rio crianças e adultos conhecerão uma gota que foi em busca de sua felicidade. Com Fernanda Oliveira, Leandro Ivo, Thelma Luz, Thiago Ubaldo e Vivi Gonçalves.

Serviço: Centro Cultural São Paulo, R. Vergueiro, 1000, Bela Vista, tel. 3397-4002. Sábados e domingos às 16h. Ingresso: R$ 10. Até 28/02.

REFLEXÃO

ABENÇOANDO

Meus irmãos em Jesus! É nobre dizer que devemos e deveis abençoar tudo o que porventura vier a nossas portas! Se a dor aparecer em nossas vidas, em qualquer dimensão, devemos aceitá-la e entendê-las em sua mensagem. Se os infortúnios por acaso se aproximarem de nós devemos, com honestidade, examiná-los e à sua doação, no que concerne a sua visita, compreendendo a vontade de Deus em nossos passos. Se a tristeza invadir nosso mundo íntimo, devemos estudá-la, consertando o motivo de termos atraído essa condição, procurando despertar Cristo em nosso coração, de modo que a alegria nos mostre o contentamento. Se as dificuldades surgirem em nosso campo de trabalho, avancemos no conserto das nossas atitudes, para que a paz possa invadir os nossos corações. Meus irmãos! Ao vos levantardes do leito, abençoai a noite que vos emprestou a recuperação, abençoai o dia que vos dará o trabalho! Abençoai o lar que vos favorece a tranqüilidade, abençoai a riqueza que Deus vos deu. Abençoai a carência que vos educa, abençoai o companheiro que  vos educa também… abençoai o inimigo que vos corrige, abençoai tudo e todos, alegrando-vos em todas as circunstâncias, lembrando-vos de Paulo, o apóstolo, quando assim se refere: “Em tudo dai graças, porque essa é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco”. (I Tessalonicenses, 5:18). Alegrai-vos, meus filhos, porque a alegria pura é bênção de Deus na consciência! (Página recebida na Casa de Solidariedade e Beneficência, Santo André, SP, em 21/01/87) (De “Páginas Esparsas 5”, de João Nunes Maia, pelo Espírito Miramez).

Monólogo

Thiago Fragoso.

O premiado romance de Jonathan Littell, lançado em 2006 na França, deu origem ao monólogo homônimo As Benevolentes com Thiago Fragoso. Na peça, o oficial nazista Maximilien Aue conta detalhes de sua infância e dos horrores da guerra. Ao falar sobre a maldade, o texto coloca em foco não apenas o Holocausto, mas tudo o que há de cruel no mundo atual.

Serviço: Hebraica, R. Hungria, 1000, tel. 3818-8888. Sextas, às 21h30. sábados às 21h e aos domingos às 18h. Ingressos: de R$ 60 a R$ 80. Até 28/02.

Dança

O Núcleo EntreTanto, do bailarino Wellington Duarte, reestreia a peça coreográfica Onde Agora? Quando Agora? Quem Agora?, no dia 12 de fevereiro. As questões iniciais de O Inominável, de Samuel Beckett e o conceito de “desastre” de Maurice Blanchot, são os detonadores da peça. O nome do espetáculo vem das primeiras perguntas que iniciam o romance O Inominável, de Samuel Beckett. Segundo Wellington as dinâmicas expressivas na linguagem de Beckett comportam aquilo que poderíamos chamar de erro ou desvio do movimento de totalização de uma gramática, seja corporal, espacial, cênica.

Serviço: Funarte, Al. Nothmann, 1058, Campos Elíseos, tel. 3662-5177. Sextas e sábados às 20h e domingos às 19h. Entrada franca. Até 28/02.


Guerra

Cena de Cabras, cabeças que voam, cabeças que rolam.

Nas vinte crônicas independentes que compõe Cabras, cabeças que voam, cabeças que rolam, a Guerra é o tema central. A vingança, o ethos guerreiro, o inimigo, os conflitos parentais, o nomadismo são narrados ou cantados por vozes humanas, de animais e, ainda, vozes de seres (a natureza, objetos), que revelam suas perspectivas, delimitam o território e a aventura de estar fora dele. Com André Moreira, Deborah Penafiel, Flávia Teixeira, Gisele Petty, Gustavo Xella, Jhonny Muñoz, Maurício Schneider, Natacha Dias, Val Ribeiro e Wellington Campos.

Serviço: Centro Cultural São Paulo, R. Vergueiro, 1000, Bela Vista, tel. 3397-4002. Sextas e sábados às 21h e aos domingos às 20h. Ingresso: R$ 20. Até 13/03.

Revolução

O espetáculo “Nise da Silveira, Guerreira da Paz” performance do ator Daniel Lobo teve a sua temporada prorrogada até o dia 17 de abril. O público da capital paulista poderá conferir a montagem multimídia que une teatro, música, dança e projeções para homenagear a brasileira discípula de Jung, que revolucionou a psiquiatria com afeto e arte. Encenação, “Nise da Silveira, Guerreira da Paz” apresenta um painel dos acontecimentos marcantes na vida da psiquiatra, incluindo fatos como sua chegada ao Rio de Janeiro, na década de 20, a amizade com Manuel Bandeira, a prisão no governo Getúlio Vargas e a relação com o psicanalista Carl G. Jung, culminando com um poético encontro com os índios antes de partir. Considerada uma das personalidades mais importantes do século XX, discípula de Jung, a alagoana Nise da Silveira foi uma das primeiras mulheres a se formar em medicina no Brasil. Ela revolucionou a psiquiatria ao criar Ateliês de Arte dentro dos hospitais psiquiátricos, se negando a praticar os polêmicos tratamentos com eletrochoque e todos os procedimentos violentos contra os pacientes.

Serviço: MASP, Av. Paulista, 1578, Cerqueira César. Sextas e sábados às 21h e domingos às 19h. Ingressos: R$ 60 e R$ 30 (meia). Até 17/04.