Geral 30/08/2016

Expectativa de vida dos brasileiros aumentou mais de 40 anos em 11 décadas

Em 1900, a expectativa de vida era de 33,7 anos, dando um salto significativo em pouco mais de 11 décadas, atingindo 75,4 anos em 2014.
  • Save

A taxa de fecundidade do país caiu de 6,16 filhos por mulher para apenas 1,57 filhos em pouco mais de sete décadas – de 1940 para 2014

Em contrapartida, a expectativa de vida da população aumentou 41,7 anos em pouco mais de um século. Em 1900, a expectativa de vida era de 33,7 anos, dando um salto significativo em pouco mais de 11 décadas, atingindo 75,4 anos em 2014. Estas e outras constatações fazem parte do livro Brasil: uma visão geográfica e ambiental do início do século XXI, que o IBGE lançou ontem (29).
Dividido em nove capítulos, a obra – escrita por pesquisadores do IBGE e organizada pela geógrafa Adma Hamam de Figueiredo – aborda pontos relevantes da realidade contemporânea, reinterpretados pela análise geográfica, ao mesmo tempo em que atualiza a edição anterior, lançada em 1995. Os dados destacados acima fazem parte do capítulo 2 da publicação, onde os técnicos do instituto procuram traçar um breve histórico do processo demográfico, onde faz uma reflexão tanto sobre a transição da fecundidade no país nas últimas décadas quanto sobre a evolução das taxas de mortalidade e de expectativa de vida no período.
Na avaliação do IBGE, essa radical transformação do padrão demográfico é das mais importantes modificações estruturais na sociedade brasileira, com reduções na taxa de crescimento populacional (de 2,01% entre 1872 e 1890 para 1,17% entre 2000 e 2010) e alterações na estrutura etária, com crescimento mais lento no número de crianças e adolescentes (cujo percentual era de 42,6% em 1940, devendo chegar a 14,1% em 2050), paralelamente a um aumento da população em idade ativa e de pessoas idosas (4,1% em 1940, com projeção de 29,4% para 2050).
“A delimitação dos espaços urbanos mostra que, no Brasil, os critérios para demarcação desses espaços têm sido estabelecidos em termos legais, “o que os torna passíveis de influência da conjuntura política”. Inevitavelmente, isso leva à constatação de uma outra forma de expansão desses espaços: as emancipações municipais, que criam novas cidades, tema que produz intensas discussões, especialmente no que tange aos aspectos financeiros dela decorrentes. Houve uma enorme ampliação tanto do número de cidades quanto no tamanho da população. Em 1940, o número de cidades era de menos de duas mil, número que passou para 5.565 em 2010 (ABr).

Novo Calendário Pirelli retrata mulheres de todas as idades

Novo Calendário Pirelli retrata estrelas de todas as idades.
  • Save

Grandes nomes de Hollywood de todas as idades irão ilustrar as páginas da próxima edição do Calendário Pirelli. Estrelas como Nicole Kidman, Charlotte Rampling, Helen Mirren, Penélope Cruz, Uma Thurman e Kate Winslet são apenas algumas das artistas fotografadas por Peter Lindbergh.
“O meu é um calendário sem nudez, que explora a alma das atrizes. Desta forma, é o mais nu do mundo. Será um calendário sobre a sensibilidade, a emoção, não sobre corpos feitos”, explicou o fotógrafo. Entre as demais protagonistas também estão nomes de peso, como Julianne Moore, Rooney Mara, Alicia Vikander, Zhang Ziyi, Robin Wright, Jessica Chastain, Lupita Nyong’o, Lea Seydoux e Anastasia Ignatova.
A última edição, fotografada pela norte-americana Annie Leibovitz, também fugiu um pouco a regra ao não retratar modelos seminuas em poses sensuais, homenageando mulheres consideradas inspiradoras, como a tenista Serena Willians, a artista plástica Yoko Ono, a cantora Patti Smith e a atriz e comediante Amy Schumer.
A edição 2017 do Calendário Pirelli será revelada em 29 de novembro em Paris. As sessões de foto aconteceram entre maio e julho em cidades como Nova York, Los Angeles, Berlim e Londres. Com mais de 70 anos, Lindbergh é considerado uma lenda viva da fotografia mundial. Ele já foi responsável pelo calendário da Pirelli em outras ocasiões (ANSA).

Relação entre Vaticano e China está melhorando

O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, afirmou que as relações entre a Igreja Católica e o governo chinês estão melhorando e que um “novo ciclo” nas conversas está começando. “Há muitas esperanças e expectativas sobre os novos desenvolvimentos e há um novo ciclo na relação entre a Sede Apostólica e a China, que trará benefícios não só para os católicos na terra de Confúcio, mas para todo o país, que tem uma das maiores civilizações do planeta”, disse Parolin em uma conferência em Pordenone, na Itália.
Segundo o religioso, essa nova fase “dará benefícios a uma ordenada, pacífica e frutífera convivência entre os povos e as nações em um mundo como o nosso, dilacerado por tantas tensões e tantos conflitos”. Lembrando que as tentativas de aproximação ocorrem desde a década de 1920, Parolin destacou que um acordo para reestruturar as relações seria como um símbolo “em favor da paz mundial”.
O secretário de Estado ainda destacou a forte atuação dos papas Francisco, Bento XVI e João Paulo II para a retomada das relações. De acordo com Parolin, Jorge Mario Bergoglio “assim como seus antecessores conhecem a bagagem de sofrimento, incompreensões, além do silencioso martírio que a comunidade católica na China carrega em suas costas. É o peso da história” (ANSA).

Governo paulista lança financiamento de lotes urbanizados

Alckmin anuncia convênio sobre moradias de interesse social na Secovi 2016.
  • Save

O governador Geraldo Alckmin, e o secretário de Estado de Habitação, Rodrigo Garcia, anunciaram na manhã de ontem (29), na abertura da Convenção Secovi, programa de financiamento direto de lotes a famílias de baixa renda. “Invertemos a lógica que tínhamos até então. Em vez de o estado produzir o lote, vamos dar subsídios direto às famílias”, disse Alckmin.
A meta é desembolsar, já em 2017, R$ 300 milhões para a aquisição de aproximadamente 12 mil lotes. O edital de chamamento será aberto amanhã (31), para que empreendedores credenciem lotes enquadrados nos parâmetros da lei federal nº 6.766/1979. Em municípios de até 50 mil habitantes, o teto de financiamento será de R$ 25 mil; em cidades onde haja entre 50 mil e 100 mil habitantes, R$ 30 mil; e em municípios com mais de 100 mil habitantes, R$ 35 mil.
Os limites concedidos serão proporcionais à renda das famílias. Por exemplo: uma família com renda de um salário mínimo poderá financiar até 90% da aquisição do lote. As famílias contempladas poderão pagar o lote à vista ou em fases: 25% na produção inicial, 25% na abertura das ruas e os 50% restantes na entrega. “É uma lógica diferente na produção de lotes no Brasil”, pontuou o secretário, que prevê o prazo de produção dos lotes financiados pelo programa em 18 meses (Secovi).

Exército vai expulsar militares envolvidos com drogas

O Exército informou, por meio de nota, que vai expulsar três militares da corporação, presos em flagrante, na madrugada deste domingo, em Campinas, utilizando um caminhão das Forças Armadas para o transporte de três toneladas de maconha. Eles trouxeram a droga de Campo Grande e foram detidos no momento da entrega a um grupo de civis dos quais dois foram presos.
De acordo com a nota, os três militares são cabos lotados no 20º Regimento de Cavalaria Blindado (20º RCB), sediado em Campo Grande.”O Exército brasileiro não admite atos desta natureza que ferem os princípios e valores mais caros sustentados pelos integrantes da Força. Diante da gravidade do fato, que desonra a instituição e atinge a nossa sociedade, os militares encontram-se presos e serão expulsos do Exército”, diz o comunicado.
O diretor em exercício do Denarc, Joaquim Dias Alves, informou que a unidade de inteligência do órgão havia apurado que um grande carregamento de entorpecentes chegaria até uma empresa desativada, em Campinas, onde houve as prisões. Segundo ele, o fato de os militares estarem participando foi uma surpresa. Os cabos vestiam uniforme da corporação (ABr).

 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap