Geral 21 a 25/04/2016

Contas externas têm déficit de US$ 855 milhões, o menor desde agosto de 2009

Chefe do Departamento Econômico do BC, Túlio Maciel.
  • Save

As contas externas fecharam o mês de março com déficit de US$ 855 milhões, de acordo com dados do Banco Central (BC)

É o menor saldo negativo das transações correntes – as compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do país com o mundo – desde agosto de 2009, quando ficou em US$ 828 milhões. No mesmo mês do ano passado, o déficit foi bem maior: US$ 5,759 bilhões. No primeiro trimestre deste ano, o déficit ficou em US$ 7,591 bilhões, contra US$ 25,099 bilhões no mesmo período de 2015.
No balanço das transações correntes, a conta de renda primária (lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários) apresentou saldo negativo de US$ 2,449 bilhões. A conta de serviços (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos, seguros, entre outros) contribuiu para o resultado negativo com US$ 2,904 bilhões.A conta de renda secundária (gerada em uma economia e distribuída para outra, como doações e remessas de dólares, sem contrapartida de serviços ou bens) apresentou resultado positivo de US$ 240 milhões. A balança comercial contribuiu para reduzir o déficit das contas externas, ao apresentar superávit de US$ 4,258 bilhões.
O chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel destaca que o resultado positivo da balança comercial foi o principal fator que contribuiu para reduzir o déficit das transações correntes. “Isso ajuda a mitigar o processo de retração da atividade econômica do país”, disse. Mesmo assim, o país gastou além de sua renda. Quando isso ocorre, é preciso financiar esse resultado negativo com investimentos estrangeiros ou tomar dinheiro emprestado no exterior. O investimento direto no país (IDP), recursos que entram no Brasil e vão para o setor produtivo da economia, é considerado a melhor forma de financiar por ser de longo prazo.
No mês passado, o IDP chegou a US$ 5,557 bilhões e foi mais do que suficiente para cobrir todo o déficit em transações correntes. No primeiro trimestre, esses investimentos somaram US$ 16,933 bilhões. Para Maciel, o fluxo de investimento direto tem se mostrado “muito resiliente a qualquer período de incerteza”. “Os níveis se mantiveram elevados”, acrescentou, ao destacar que o país continua sendo um grande mercado consumidor, com 200 milhões de habitantes.
“Isso, sem dúvida, é um ponto relevante nessa análise de investimento direto. E a oscilação do câmbio e situação da atividade econômica têm tornado os ativos mais atraentes para o investidor estrangeiro”, acrescentou. O país também registrou entrada de investimento em ações negociadas em bolsas de valores no Brasil e no exterior e em fundos de investimento, no total de US$ 2,027 bilhões em março, e de US$ 2,901 bilhões no primeiro trimestre de 2016. Houve saída líquida de investimento em títulos negociados no país de US$ 1,965 bilhão, no mês passado, e de US$ 7,070 bilhões, de janeiro a março deste ano (ABr).

Cenário político pode prejudicar (muito) a qualidade do sono

A privação crônica do sono traz sérios problemas ao organismo.
  • Save

Além do noticiário político, a tensão provocada pelos últimos acontecimentos tem prejudicado a qualidade de vida e o sono de muitos brasileiros. Com a agitação do cenário, algumas pessoas tentam se manter ‘antenadas’ 24 horas por dia, o que, consequentemente, traz um forte desgaste ao corpo e a mente.
O doutor José Carlos Burlamaqui, otorrinolaringologista do Hospital Santa Catarina, explica que “a privação crônica do sono traz sérios problemas ao organismo. O sistema imunológico, que é composto por uma série de órgãos, células e tecidos que, juntos, trabalham para proteger o corpo, é o mais afetado. Enxaquecas, dores de cabeça constantes, além de dores musculares e de estômago, são problemas que podem ser ocasionados pela má qualidade do sono”.
Irritação excessiva com questões cotidianas, nervosismo, além de cansaço, são outros fatores que podem ser desencadeados. “Dormir no mínimo oito horas por noite assegura que o organismo se restabeleça e aumente sua própria defesa contra algumas doenças, dores e infecções”, destaca o médico. O especialista lembra que “existem doenças que interferem na qualidade do sono, tais como apneias obstrutivas e que antes de indicar medicamentos e procedimentos cirúrgicos, pequenas mudanças no cotidiano podem ajudar”.
Burlamaqui elenca três mudanças de hábito que podem auxiliar a enfrentar este problema:
Desligue: antes de se deitar é preciso acalmar o corpo e a mente. Para pessoas agitadas, assistir ou ouvir noticiários na hora de dormir tendem a acelerar o organismo e, consequentemente, prejudicar o repouso. Duas horas antes de se deitar, evite fazer atividade física, optepor ouvir músicas mais calmas e troque a ingestão de café por chá;
Programe-se para o dia seguinte: as preocupações com o trabalho e as tarefas do dia seguinte tendem a prejudicar o descanso de algumas pessoas. Antes de sair do trabalho, planeje como será seu próximo dia. Escreva tudo que precisa realizar de importante no próximo dia útil. Isso evitará preocupações que permeiam à mente na hora de encostar a cabeça no travesseiro;
Desligue a televisão do quarto: embora muitas pessoas tenham o hábito de dormir com a televisão ligada, esta prática prejudica muito a qualidade do sono, principalmente quando os assuntos abordados são ligados ao dia a dia da pessoa, como os casos recentes envolvendo o cenário político.

Apresentada proposta para eleições presidenciais em outubro

O senador João Capiberibe (PSB-AP) anunciou que protocolou na Mesa do Senado a proposta que pede a realização de eleições diretas para presidente e vice-presidente da República no dia 2 de outubro, juntamente com as eleições municipais. O documento já conta com 30 assinaturas. Além de Capiberibe, os senadores Walter Pinheiro (Sem partido–BA), Randolfe Rodrigues (Rede–AP), Lídice da Mata (PSB–BA), Paulo Paim (PT-RS) e Cristovam Buarque (PPS-DF) apresentaram a proposta como a “solução negociada para a atual crise política no Brasil”.
O grupo de seis senadores afirma que o pacto por novas eleições é uma solução para o país e devolve ao povo o direito de opinar e de escolher os chefes da nação. Eles ressaltam que a alternativa não prejudica o andamento do processo de impeachment de Dilma Rousseff, que já chegou ao Senado. “Se fosse o inverso, se a presidente Dilma tivesse conseguido se manter, ainda assim nós teríamos apresentado a proposta”, afirmou Lídice.
Segundo o grupo, o impeachment está sendo questionado pela população ao permitir que Michel Temer e Eduardo Cunha assumam os cargos de presidente e, na prática, de vice, “sem legitimidade”. “Nós apresentamos essa proposta para que pudéssemos acelerar esse debate, não permitir que a continuidade de um esquema de pressão ou de uma opressão para tentar extrair vantagem em relação a outro cargo pudesse continuar logrando êxito no Congresso”, disse Walter Pinheiro (Ag.Senado).

Papa Francisco lembra Chernobyl e “conflito esquecido” na Ucrânia

Francisco lembrou o conflito na Ucrânia, onde vivem cerca de 3 milhões de greco-católicos.
  • Save

O papa Francisco pediu aos católicos europeus que rezem pelas vítimas do desastre nuclear de Chernobyl, ocorrido há 30 anos, e participem de uma coleta para ajudar os ucranianos, afetados por um conflito ‘esquecido por muitos’.
“Renovamos a nossa oração pelas vítimas da tragédia de Chernobyl e exprimimos a nossa gratidão em relação aos que prestaram socorro e a todas as iniciativas com que se procurou remediar o sofrimento e os danos”, disse o papa ao final da audiência semanal que reuniu cerca 30 mil pessoas na Praça de São Pedro.
Francisco lembrou ainda o conflito atual no país, onde vivem cerca de 3 milhões de greco-católicos: “A população da Ucrânia sofre as consequências de um conflito armado esquecido por muitos”. No dia 3 de abril, o papa pediu a todas as paróquias na Europa que organizem uma coleta para as vítimas daquele conflito, principalmente os idosos e as crianças.
“Convidei a Igreja na Europa a apoiar minha iniciativa para enfrentar esta urgência humanitária. Agradeço antecipadamente aos que contribuírem generosamente para a iniciativa, que se realiza no próximo domingo”, disse Francisco. Ele foi criticado algumas vezes pelos católicos ucranianos por não ter condenado com firmeza a anexação da província ucraniana da Crimeia por Moscou e a ingerência russa na Ucrânia em apoio às milícias pró-russas no Leste do país (Ag. Lusa).

Contrato de trabalho diferenciado

A Comissão de Assuntos Sociais do Senado analisa o projeto que propõe a criação de um contrato de trabalho diferenciado. O chamado ‘Contrato por Prazo Intercalado’ é voltado para o setor de hotelaria e outros que trabalham em regime de alta e baixa temporadas. O texto original prevê a contratação sazonal apenas na hotelaria, mas o relator, senador Flexa Ribeiro (PSDB–PA), sugeriu que a mudança contemplasse todos os setores com demanda variável por força de trabalho, proposta que agradou o autor do projeto, Eduardo Amorim (PSC-SE).
Na avaliação do senador Walter Pinheiro (sem partido-BA), o projeto é bom, mas alguns pontos precisam ser definidos, como, por exemplo, a questão do pagamento do FGTS e dos direitos previdenciários do trabalhador enquanto o contrato estiver suspenso (Ag.Senado).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap