Geral 02/06/2016

Musa sexual Marilyn Monroe completaria 90 anos

Nos bastidores, a verdadeira Norma Jean Mortenson teve uma vida bem mais conturbada.
  • Save

Mito do cinema e um dos personagens mais sexy de Hollywood, Marilyn Monroe, a loira que marcou uma geração, completaria 90 anos ontem, 1º de junho

Para celebrar a data, a cidade de Turim, na Itália, preparou uma exposição sobre a musa. A mostra “Marilyn Monroe – A mulher por trás do mito”, dedicada à vida da atriz, entrou em cartaz ontem e vai até o dia 30 de setembro.
Em seus 36 anos de vida, Marilyn se tornou símbolo de feminilidade e sensualidade. Mas, apesar de todo o glamour conquistado, passou por momentos difíceis em sua trajetória, marcada por abusos e abandonos. Nascida no ano de 1926 em Los Angeles com o nome de Norma Jeane Mortenson, a atriz foi o terceiro bebê de Gladys Earl Monroe, que sofria de distúrbios mentais e emocionais. Devido às constantes internações de sua mãe, Marilyn cresceu em famílias adotivas, período em que foi vítima de abusos sexuais.
Nos anos de 1940, começou a ganhar destaque por suas fotos e pelas diversas capas de revistas que estampou nesta época. Sua carreira como atriz, no entanto, só deslanchou nos anos de 1950, quando conquistou o mundo por seus irreverentes e marcantes papeis. Nos bastidores, a verdadeira Norma Jean Mortenson teve uma vida bem mais conturbada. Casou-se pela primeira vez aos 16 anos, com James Dougherty, de 21, em 1942, apenas porque sua família se mudou de estado e não a pode levar junto.
James acabou sendo convocado para a guerra e o divórcio veio após seu retorno, quando Marilyn já havia começado sua carreira como modelo. Seu segundo casamento foi com o jogador de baseball Joe DiMaggio, em 1954, mas a união também foi curta. Durou apenas nove meses devido ao ciúmes excessivo de seu marido. Seu terceiro e último casamento foi com o dramaturgo Arthur Miller em 1956, que também terminou cinco anos depois.
Ao longo de sua carreira, fez filmes como “Quanto Mais Quente Melhor”, “Os Desajustados” e “O Pecado Mora ao Lado”, além de se envolver em boatos de casos românticos com personalidades, como a suposta relação com o ex-presidente norte-americano John Kennedy e com o cantor Frank Sinatra. Marilyn foi encontrada morta no dia 5 de agosto de 1962. Ela tinha apenas 36 anos. Muitos boatos especulam o verdadeiro motivo de sua morte, que até hoje permanece um mistério. A teoria mais aceita foi que a atriz sofreu uma overdose provocada por calmantes. Morreu sozinha, atormentada por seus medos e depressão (ANSA).

Bancos terão de substituir na hora notas falsas sacadas

Cliente terá que comprovar o saque feito na instituição.
  • Save

A partir das próximas semanas, os bancos terão de substituir imediatamente notas falsas eventualmente sacadas nos caixas eletrônicos ou convencionais. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a obrigatoriedade para a troca de cédulas, desde que o cliente comprove a retirada na instituição financeira. Até agora, os bancos costumavam substituir as cédulas, mas o prazo de troca dependia da relação da instituição com o cliente e não era regulamentado pelo governo.
De acordo com Marcelo Cota, técnico do Banco Central (BC), a possibilidade de falsários que queiram aproveitar-se da brecha para trocar cédulas é reduzida porque os bancos têm meios para verificar se o cliente está cometendo fraudes. A exigência vale apenas para notas sacadas nos caixas eletrônicos ou presenciais. No caso de notas falsas recebidas no comércio, o técnico do BC esclareceu que o cliente não tem direito ao ressarcimento e é obrigado, pela legislação, a levar a cédula a qualquer agência para que o banco retenha a nota e a envie ao Banco Central.
O CMN também determinou que os bancos retenham as cédulas e moedas suspeitas de falsificação sob sua custódia. Segundo Cota, a medida estimulará que haja mais ações preventivas por parte dos próprios bancos. Nas próximas semanas, o Banco Central editará uma circular para estabelecer prazos máximos para que as instituições financeiras enviem à autoridade monetária informações sobre notas e moedas falsas. O prazo será de 30 dias nas capitais em que o BC tem representações e 45 dias nas demais localidades. Para Cota, as medidas vão permitir a diminuição da quantidade de notas falsas em circulação. O índice caiu de 150 notas a cada 1 milhão de cédulas, em 2006, para 75 notas neste ano. Nos Estados Unidos, o índice está em 50 notas em 1 milhão (ABr).

Balança teve superávit recorde para meses de maio

A queda das importações em ritmo maior que o recuo das exportações fez a balança comercial registrar superávit recorde para meses de maio. No mês passado, o país exportou US$ 6,437 bilhões a mais do que importou, divulgou o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Nos cinco primeiros meses do ano, o Brasil exportou US$ 19,681 bilhões a mais do que comprou do exterior. O valor também é recorde para o período e equivale a quase todo o superávit comercial do ano passado, quando a balança tinha registrado resultado positivo de US$ 19,69 bilhões.
O superávit foi obtido porque as importações continuam caindo mais que as exportações. De janeiro a maio, as vendas externas totalizam US$ 73,513 bilhões, retração de 2,6% pela média diária em relação ao mesmo período do ano passado. As compras do exterior somam US$ 53,832 bilhões, com queda de 30,8% pela média diária na mesma comparação (ABr).

Polícia Federal deflagrou Operação Caixa Preta

A PF deflagrou operação objetivando de identificar integrantes de uma organização voltada à prática de fraudes contra a Caixa.
  • Save

A Polícia Federal deflagrou onem (1º) a Operação Caixa Preta, com o objetivo de identificar a conduta de integrantes de uma organização voltada à prática de fraudes contra a Caixa Econômica Federal. A operação foi desencadeada com o cumprimento de 38 mandados expedidos pela 32ª Vara da Justiça Federal, sendo 15 mandados de prisão temporária e 23 de busca e apreensão.
O grupo criminoso é formado por empregados da Caixa, empresários, contadores e pessoas físicas que figuram como sócios-laranja de empresas de fachada, criadas para a obtenção de empréstimos fraudulentos ou destinatárias dos recursos. As investigações mostram que a organização criminosa agia inicialmente aliciando pessoas para integrar o quadro societário de empresas de fachada. Na sequência, o grupo ocupava-se da elaboração da documentação falsa para instruir os pedidos de empréstimo. As fraudes causaram um prejuízo à Caixa Econômica Federal superior a R$ 50 milhões.
Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, uso de documento falso, peculato, corrupções ativa e passiva, crime financeiro, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O nome Operação Caixa Preta é alusivo ao trabalho desenvolvido pela auditoria da Caixa que, por meio do monitoramento e controle da regularidade dos contratos de empréstimos existentes, constatou fraudes em diversas operações de créditos relacionadas à mesma organização (ABr).

Grupo chinês deve comprar 70% da Inter de Milão

A Internazionale de Milão, um dos clubes mais tradicionais da Itália, pode passar para as mãos do grupo chinês Suning Commerce Group até o início do verão europeu, que começa no segundo semestre de junho, informam fontes próximas ao clube. A corporação chinesa irá adquirir entre 60% e 70% das ações do clube e manterá o atual presidente, Erick Thohir, com uma cota minoritária e ainda no comando da Inter. Já o ex-mandatário Massimo Moratti teria vendido seus 29,5% em cotas para chineses.
Em entrevista à imprensa italiana, Moratti desconversou sobre uma possível venda mas disse que tudo está sendo analisado “de acordo com as condições, o tempo e a possibilidade de concretização”. “Eu sei apenas aquilo que li, mas acredito que eles ainda estejam conversando”, ressaltou o ex-presidente. Segundo dados da revista norte-americana “Forbes”, o dono da Suning, Zhang Jindong, é dono de uma fortuna de US$ 3,9 bilhões (R$ 14,1 bilhões), o que o coloca entre os 500 homens mais ricos do mundo. A sua empresa, fundada em 1996, atua no setor de eletrônicos e eletrodomésticos e responde por 20% do setor no mercado chinês. Atualmente, a marca é dona do time chinês Jiangsu Suning, que conta com os brasileiros Jô, Ramires e Alex Teixeira.
De acordo com uma entrevista de Jindong ao jornal “Beijing News”, a entrada no mercado do futebol europeu é “baseada em duas considerações: a primeira é que o futebol mobiliza muitos apaixonados e, depois, é que o desenvolvimento do esporte pode melhorar a coesão social”. Se for confirmada a venda das ações, os dois clubes de Milão – Inter e Milan – passarão para mãos de empresários chineses. Isso porque o time de Silvio Berlusconi também está negociando a venda do Milan para um grupo de investidores do país (ANSA).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link