96 views 4 mins

Ciclo de vida das startups é formado por cinco fases principais

em Espaço empresarial
sexta-feira, 01 de março de 2024

As startups são empresas inovadoras que atendem demandas não resolvidas do mercado utilizando muita tecnologia. Cada vez mais presentes na atualidade, elas fazem parte dos mais diversos setores e têm um ciclo de vida diferenciado, formado por cinco etapas principais.

Segundo Marilucia Silva Pertile, mentora de startups e cofundadora da Start Growth, Venture Capital que investe em startups e cria máquinas de marketing e vendas, é importante que os empreendedores interessados em criar uma startup estejam conscientes de como funciona cada ciclo destas empresas. “Iniciar o desenvolvimento de um startup por si só já é algo complexo, e é justamente por isso que é importante estar ciente dos desafios que envolvem cada etapa do negócio”, explica.

Entre os desafios, segundo a especialista, estão o capital limitado, as incertezas e a dificuldade em escalar. “No ecossistema de startups, o chamado “vale da morte” fica no período entre de ideação e o breakeven. Por isso é tão importante manter um planejamento eficiente e que consiga sustentar o caixa da empresa de forma sustentável durante todo o processo”, afirma.

Confira as fases principais do ciclo de vida de uma startup:

  • Ideação ou Investigação – É a primeira fase de uma startup, quando ainda é apenas uma ideia. Nessa etapa, os empreendedores precisam analisar se a ideia tem potencial para se desenvolver, analisar o mercado, pesquisar concorrência e lapidar o que querem oferecer com esse produto ou serviço. Essa fase é fundamental para construir um bom planejamento e decidir por onde começar a executar.
  • Validação ou Mkt Fit – Aqui, o objetivo é atrair os primeiros clientes, validar a proposta de valor e analisar se a solução entrega o que propõe
  • Vendas ou Operações – Com o produto pronto para rodar, a meta passa a ser se posicionar no mercado e gerar receita com o produto ou serviço. Nesse early stage é comum que as startups contem com a ajuda de aceleradoras para impulsionar os primeiros passos.
  • Expansão ou Tração – Após a fase de validação e vendas, a próxima etapa é a de escala. Segundo a mentora de startups, o objetivo do negócio nesta fase é expandir a base de clientes, estabelecer processos internos e conquistar seu lugar no mercado. No ciclo de vida de startups, a fase de escala também se refere ao momento de superar o vale da morte, aumentando receita e expandindo a base de clientes.
  • Consolidação ou Scale Up – O nível de maturidade, também conhecido como scale up, é a quarta fase e é o momento em que a startup está madura o suficiente para manter um modelo de negócios sustentável. Ou seja, gera lucro, tem uma previsibilidade eficiente e consegue expandir de forma escalável.

“A busca aqui é de aprimorar o produto e expandir mercados”, conclui a cofundadora da Start Growth. Ela ressalta que buscar ajuda especializada para cada etapa do processo pode ser fundamental para conquistar resultados. – Fonte e outras informações: (https://www.startgrowth.com.br).