126 views 4 mins

4 motivos de segurança para manter seus sistemas atualizados

em Espaço empresarial
sexta-feira, 21 de junho de 2024

Trabalhar com sistemas é base do ambiente corporativo, mas para que tudo funcione de maneira correta alguns cuidados precisam ser tomados. Um deles é manter o sistema atualizado para evitar problemas com segurança.

De acordo com o Relatório de Segurança ESET Security Report 2023, 69% das empresas ou organizações da América Latina enfrentaram, no último ano, algum incidente de segurança e 66% destacaram o roubo ou fuga de informações como principal preocupação.
“A computação em nuvem é capaz de otimizar os processos empresariais, contribuir para a produtividade da equipe e ajudar uma organização a manter a sua competitividade no mercado.

Contudo, mais do que adotar tecnologia como essa, é preciso traçar estratégias de segurança e garantir que os colaboradores estejam familiarizados com os novos processos”, informa Heitor Cunha, CEO da CodeBit, empresa especializada em tecnologia de desenvolvimento e infraestrutura em nuvem.

Assim, o executivo separou quatro motivos para manter sempre o sistema da empresa atualizado. Confira!

1 – Correção de falhas – Grande parte das mudanças em atualizações de sistema tem a ver com a correção de falhas e bugs que o próprio pode apresentar em determinadas situações. São pequenos problemas que podem levar a grandes consequências como o corrompimento de dados, comportamento não desejado de ferramentas e até interrupções que geram perdas em trabalhos realizados.

Atualizar o sistema minimiza esse tipo de questão, já que os desenvolvedores estão diariamente identificando e eliminando a origem das falhas.

2- Proteção de dados – Para o meio corporativo, manter um sistema que não recebe mais atualizações de segurança é um risco ainda maior. Tal prática pode comprometer a rotina de trabalho e até mesmo informações sensíveis da empresa.

Sem receber atualizações de segurança, os sistemas tornam-se vulneráveis, contendo falhas na segurança. Passam a ser alvos fáceis na ação de cibercriminosos que exploram essas falhas para realizarem ataques específicos e a implementações de malwares.

3 – Aumento da produtividade – Menos falhas no sistema significa menos retrabalho e outros obstáculos em geral. A usabilidade torna-se mais fluida e não há comprometimento na execução de tarefas, o que aumenta a produtividade do time.

4 – Educação do usuário – A base da pirâmide de segurança é a educação dos usuários que utilizam o sistema. Atualmente, com a popularização dos formatos de trabalho híbrido e remoto, as fronteiras das informações acessadas e compartilhadas ultrapassaram o limite do ambiente físico de uma organização.

Com os ataques cada vez mais comuns e sofisticados, é fundamental investir em políticas de proteção, garantir a capacitação dos colaboradores, o desenvolvimento de novos processos e a promoção da plena adaptação tecnológica. – Fonte e mais informações: (https://codebit.com.br/).