Exportações de carne suína já acumulam alta de 30%

As exportações de carne suína in natura vêm registrando altas contínuas ao longo de 2019, um dos principais fatores para as altas é a Peste Suína Africana que vem dizimando plantéis na Ásia e na Europa.
No acumulado de janeiro a outubro de 2019 já foram embarcadas 515.589,5 toneladas, um crescimento de 14,2%. Já a soma das exportações atingiu no período o valor de US$ 1.136,95 milhões, um crescimento de 30% no período.

O maior comprador da carne suína brasileira continua sendo a China, o país mais afetado pela PSA, que somada a Hong Kong receberam 53% de toda carne embarcada no período. Na sequência vem a Rússia responsável por 7,8% de toda carne exportada, seguido pelo Chile com 7%, e Uruguai com 6,3%. Entre os estados produtores, Santa Catarina segue como maior exportador, sendo responsável por 55,4% de toda carne exportada. De janeiro a outubro o estado já soma US$ 630,8 milhões e registra uma variação positiva de 29,6%.

O Rio Grande do Sul ocupa a segunda posição e registrou uma variação de 42%% no período. O estado foi responsável por 25,8% do total embarcado, somando US$ 299,94 milhões no período. Na sequência vem Paraná com 15,8% de participação, Minas Gerais com 1,37% Mato Grosso com 1,01% (Caroline Mendes/Redação SI).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap