Endividamento do paulistano atinge 59,9% dos lares em setembro

O endividamento na capital paulista atinge o maior patamar da série histórica, iniciada em 2010, com 59,9% das famílias endividadas, em setembro. O dado apresentou crescimento de 1,9 ponto percentual (p.p.) superior ao visto no mês anterior, e 5,4 p.p acima do visto em setembro do ano passado. No total, 2,36 milhões de lares permanecem com algum tipo de dívida, 230 mil a mais no período de um ano.

A inadimplência também foi recorde, com 859 mil famílias que não pagaram as dívidas até a data dos vencimentos, o que significa que 21,8% estão com atrasos. Os dados são da pesquisa realizada mensalmente pela FecomercioSP. Apesar de parecer um quadro muito crítico, parte deste aumento do endividamento está relacionada à retomada do consumo, o que é positivo.

A pesquisa verificou que 12% das famílias paulistanas pretendem contrair algum crédito ou financiamento nos próximos meses e que dentre esse percentual, 71% dizem que usarão o crédito para compras e consumo em geral, 17% que responderam que devem pagar dívidas e 10% contas. Isso significa que o consumidor está trocando uma dívida por outra com taxa de juros mais barata.

O endividamento, se não for bem conduzido, pode comprometer definitivamente a sustentabilidade dos negócios. A FecomercioSP recomenda um controle rigoroso sobre as dívidas, inclusive se valendo de cálculos que demonstrem a evolução dos débitos em relação à receita. Os empresários que quiserem manter a empresa operando no azul, não devem se esquivar de acompanhar o nível de endividamento (AI/FecomercioSP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap