2019 foi de estagnação para as micro e pequenas indústrias

O Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulo, encomendado pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria (Simpi) ao Instituto Datafolha, traz na 82ª rodada, um balanço com os resultados do ano passado. Os indicadores ainda não apresentaram uma retomada positiva e fecharam o ano com números próximos aos alcançados entre 2013 e 2014, quando o cenário mudou e se transformou em crise.

Esta é uma base deteriorada, que vem sofrendo com resultados negativos, mesmo que alguns indicadores demonstrem melhora ainda não compensam as perdas dos últimos anos. Baseado nos resultados relacionados à avaliação da empresa, faturamento e margem de lucro, o Índice de Satisfação fechou o ano registrando média de 108 pontos. Os 120 pontos registrados no último mês, fizeram deste o melhor dezembro desde 2013.

Apesar da melhora em relação aos quatro últimos anos, que foram de intensa crise, o índice ainda não chegou ao patamar de 2013 e 2014, quando registrava 113 e 112 pontos, respectivamente, isso se deve à base deteriorada que ainda não conseguiu recuperar os resultados. Mesmo com a melhora no índice este ano ainda não foi possível compensar as perdas dos anos anteriores. Para o presidente do Simpi, Joseph Couri, “o balanço do exercício de 2019 aponta o tamanho dos desafios a serem superados e vencidos em 2020″ (AI/Simpi.org).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap