Três dicas importantes para quem deseja empreender

Mesmo com a queda na taxa de desemprego, o país ainda abriga milhões de desempregados e muitas pessoas têm enxergado no empreendedorismo uma forma de adquirir renda, é o famoso empreendedorismo da necessidade.

Com isso, o número de empresas ativas no país cresceu 3,7% em 2020, enquanto houve um aumento de 8,6% daquelas sem empregados assalariados, os dados foram divulgados pelo IBGE em junho último.

Contudo, para Fernando Senna, cofundador da Start Empreendedor, edtech criada por empreendedores para empreendedores, com o propósito de apoiar em todas as etapas da jornada de uma startup, da fase inicial a aqueles que já estão prontos para escalar o seu negócio, muitos negócios surgem em momentos de crise.

“O empreendedor é aquele movido por desafios, que busca constantemente resolver problemas por meio de soluções criativas e inovadoras, muitas ideias boas surgem em momentos adversos. Precisamos de pessoas assim, que pensam fora da caixa, aceitam riscos e criam coisas incríveis para o mundo”, afirma.

O ideal é se preparar antes de empreender, para que assim as suas chances de sucesso aumentem. Pensando nisso, Senna traz 3 dicas de uma das aulas do curso online da Start Empreendedor:

  1. Planejamento Financeiro – A regra de bolso aqui é a seguinte: você deve buscar reduzir os seus cursos fixos ao máximo porque isso vai te deixar mais leve, mais confortável e com menos dependências. Outro ponto é buscar separar 12 meses desses custos fixos com uma reserva, que vai te dar fôlego para aguentar as flutuações ao longo do tempo.

Você não vai estar preocupado em: “poxa, mas eu não ganhei dinheiro este mês”. Tudo bem porque está dentro do seu plano, afinal, você separou 12 meses de custos fixo para você não se preocupar. Outro ponto legal também de você olhar em relação a isso é já ter um investimento inicial logo de cara, seja seu próprio ou de algum investidor, de alguém que está acreditando em você.

Evite ao máximo começar o seu negócio com empréstimo. E por que isso? Empréstimo, de forma geral, principalmente no Brasil, é caro. E aí você já vai começar o seu negócio com uma âncora segurando você ali.

A única exceção, na minha opinião, para isso é quando você já está com o negócio rodando, já tem um fluxo de caixa, você já está no verdinho, e aí você quer pegar um empréstimo com banco, por exemplo, porque aquilo vai te alavancar, aí é outro cenário.

Mas assim, para começar o negócio é melhor você já ter o dinheiro separado. O último ponto em relação a essa questão financeira, e que eu costumo sugerir é que você considere ficar no seu emprego atual, trabalhe em jornada dupla, até ter sua ideia minimamente validada e já tracionando, ganhando força.

Isso vai te deixar mais confortável e reduzir aqueles medos, receios na hora de começar. Isso porque quando você já começou a faturar, mesmo que seja só uma parte do seu salário, você ganha confiança para dar aquele salto final e largar tudo.

Além disso, o esforço full-time, extra que você vai ter, vai te levar a um lugar que vai ser desproporcional. Você vai dobrar seu esforço e multiplicar por 10 onde você vai conseguir chegar no seu negócio. Isso porque o seu negócio já está andando. Não é mais aquela fase inicial que ainda está devagarzinho.

Agora, se você está entusiasmado, se preparou, se organizou e pode começar a se dedicar 100% logo de cara para o negócio, que inclusive foi o meu caso, vai pra cima. Ninguém melhor do que você mesmo para analisar o seu caso e decidir o que é melhor para sua jornada.

  1. Somos a média das 5 pessoas que mais convivemos – Bom, o segundo ponto para você ter em mente é lembrar é que nós somos a média das 5 pessoas que mais convivemos. Você está todo animado querendo empreender, botar sua ideia pra fora, mas está passando seu tempo com pessoas pessimistas e que te colocam pra baixo.

Provavelmente vai acabar absorvendo essa energia negativa, começar a duvidar de você, a ter mais medo, mais receio e não vai sair do lugar. Então, é legal você já aceitar que pode ser que tenha que se separar, se afastar dessas pessoas que não estão te ajudando, que não estão contribuindo com esse seu objetivo. E ao mesmo tempo, buscar se aproximar das pessoas que vão te levar para o próximo nível.

Esse processo é doloroso. Ir contra a corrente, contra o ambiente que você estava acostumado, sair da zona de conforto. Mas respira, fica tranquilo, e não tenha dúvida de que esse movimento, por mais doloroso que seja, é necessário para você evoluir.

  1. Mentalidade de que falhar faz parte – Por fim, outro ponto importante é que você deve assumir uma mentalidade de que falhar faz parte. Só com essa liberdade para buscar acertar, para inovar, pra fazer diferente é que você vai conseguir acertar o seu modelo de negócio.

Você vai perceber que a sua jornada empreendedora, assim como muita coisa na vida é um jogo de erros e acertos. Então, enxergar o erro como aprendizado é muito melhor do que ficar se lamentando, isso não vai te levar a lugar nenhum. Então, exercite a compaixão, dê uma respirada, absorva o que dá, corrija a rota e vá pra cima. – Fonte e outras informaçãoes: (https://startempreendedor.com/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap