112 views 57 secs

Operador levava mochila com R$ 300 mil para mulher de Cabral

em Destaques
quarta-feira, 07 de dezembro de 2016

A ex-secretária da advogada Adriana Ancelmo revelou à Polícia Federal que o suposto operador financeiro do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, Luiz Carlos Bezerra, comparecia com frequência ao escritório da mulher do peemedebista “para entrega de valores em espécie” – as quantias chegavam a até R$ 300 mil em dinheiro vivo levado “numa mochila”, contou Michelle Tomaz Pinto, a ex-secretária de Adriana.

Segundo a testemunha, as visitas de Bezerra ocorriam geralmente às sextas-feiras. Ela disse ter presenciado “as entregas” durante os anos de 2014 e 2015. O relato de Michele reforça as suspeitas da PF e do Ministério Público Federal de que o escritório de advocacia de Adriana Ancelmo era usado pela organização supostamente liderada por seu marido para “lavar” dinheiro ilícito, inclusive por meio da aquisição de joias finíssimas e outros luxos.
Indagada se efetuava o pagamento de contas para Adriana e quais eram essas contas e, ainda, como os pagamentos eram efetuados, a ex-secretária afirmou que costumava pagar em dinheiro vivo faturas do cartão de crédito de até R$ 300 mil da mulher do ex-governador. Michelle depôs no dia 22 de novembro e disse que “se sente em perigo ou possivelmente ameaçada em razão das informações prestadas”. Ela afirmou “temer por sua segurança pessoal”, mas abriu mão, “neste momento, de proteção policial” (AE).