‘Não há ministro que segure a Lava Jato’

Senadores de oposição esperam que a saída de José Eduardo Cardozo do Ministério da Justiça não seja uma tentativa do PT de tentar conter as investigações da Operação Lava Jato.

Para o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), a investigação da Polícia Federal é um processo sem volta, mas ele reconhece que houve pressão do PT pela saída do ministro.
“A Lava Jato é um trem-bala a 300 km/h e não vai ser detido. Ele vai continuar cada vez mais embalado porque uma delação puxa a outra. Não há ministro da Justiça que segure o processo que está em curso”, afirmou. Ele reconhece, entretanto, que tenham havido pressões por parte de setores do PT, ligados ao ex-presidente Lula, pela saída de Cardozo. “É uma pressão explícita. Pessoas influentes do PT, a começar pelo presidente Lula, falavam que o ministro da Justiça estava sendo frouxo, deixando a PF correr solta, como se não houvesse autonomia do MP, da Polícia e do Judiciário” (AE).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap