Mulheres voltam a assistir jogo do Irã após 40 anos

Mais de 3,5 mil mulheres assistiram ontem (10) à goleada do Irã por 14 a 0 sobre o Camboja, em Teerã, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. O jogo marcou a volta de torcedoras em estádios do país após 40 anos. As mulheres foram banidas dos estádios de futebol do Irã após a Revolução Islâmica de 1979. A mudança, agora, ocorreu após a morte de uma torcedora que ateou fogo no próprio corpo após ter sido detida por tentar assistir uma partida do Esteghlal, sua equipe do coração.

A morte da ativista Sahar Khodayari provocou diversos protestos no país asiático. Apesar de não poderem entrar nos estádios de futebol, as mulheres possuem autorização para assistirem outros esportes, como o vôlei. A Fifa respondeu a morte da ativista pressionando Teerã a cumprir seus compromissos e permitir que as mulheres possam assistir os jogos da seleção iraniana nas Eliminatórias. A Anistia Internacional (AI), por sua vez, destacou que a mudança é um “golpe publicitário cínico”.

O duelo entre Irã e Camboja foi no Estádio Azadi, que tem capacidade para cerca de 78 mil pessoas. De acordo com a imprensa local, os ingressos para as mulheres esgotaram em minutos e mais de 3,5 mil torcedoras foram assistir o duelo. O que não faltou na partida foram gols para as torcedoras celebrarem. Somente o camisa 10 Karim Ansarifard anotou quatro, enquanto que o jovem Sardar Azmoun balançou as redes três vezes. O Irã lidera o grupo C das Eliminatórias, com seis pontos (ANSA).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap