Confira 6 dicas para se planejar financeiramente neste ano

Passadas as festas de final de ano, chegou o momento de se programar financeiramente para os próximos 365 dias. Com as contas do começo do ano, como IPTU, IPVA, material escolar e até mesmo remanescentes de despesas realizadas em dezembro, sempre há aquela dúvida de por onde começar a pagar.

De acordo com recente pesquisa realizada pela Serasa, o desemprego é, hoje, a maior causa de dívidas dos brasileiros, já que três em cada dez inadimplentes estão sem trabalho. Veja seis dicas dos especialistas do Banco Bari para organizar a vida financeira em 2022 e passar de devedor a investidor:

• Entenda suas finanças – O primeiro passo é colocar no papel com o que se gastará ao longo dos meses: os gastos fixos (aluguel, TV a cabo, mensalidades escolares) e os variáveis, que dependem do consumo (energia, internet, cartão de crédito), além das dívidas que faltam ser quitadas – neste caso, o melhor é contactar os credores e negociar prazos e valores, traçar uma estratégia para quitação que seja boa para ambas as partes.

Não esqueça também de listar todas as entradas de dinheiro, ainda que sejam únicas e pareçam pequenas;

• Crie uma planilha – A planilha ainda é a melhor forma de organização. Coloque todos os valores dos gastos, ganhos e dívidas. Quem não quiser ficar andando com anotações em cadernos, há planilhas de controle financeiro disponíveis na internet e outras mais simples nos próprios smartphones.

“A planilha te fará perceber o que pode ou não ser economizado, por isso é importante registrar tudo. Uma dica é guardar todos os comprovantes até que se tenha anotado tudo”, destaca Renato Negrão, head de produtos digitais do Banco Bari;

Resolva as pendências – Após ter o panorama de todo o dinheiro, faça o possível para quitar as dívidas o quanto antes, preferencialmente à vista, pois costuma haver descontos. “O que não for possível quitar, negocie, parcele e não esqueça de incluir na planilha essa despesa fixa durante os meses do parcelamento”, acrescenta Negrão;

Reduza as despesas – Comparando os gastos de cada mês, pode-se ver exatamente o que aumentou ou diminuiu de um mês para outro. Sempre é possível economizar um pouco mais, revisando despesas do dia a dia, buscando alternativas de lazer e aproveitando promoções.

Alguns lugares costumam ser mais baratos em dias específicos da semana, por exemplo. Vale também visitar diferentes mercados em busca de preços mais “em conta”. E o essencial é não gastar mais do que se ganha;

Crie sua reserva – Para não precisar pedir dinheiro emprestado ou entrar em uma bola de neve de dívidas, é indispensável criar uma reserva de emergência. Ela te dará segurança para aqueles gastos inesperados. Uma das formas recomendadas é economizar o suficiente para cobrir as despesas mensais por pelo menos seis meses.

“Não é vantajoso que a reserva fique na conta corrente. O indicado é colocar esse dinheiro em uma aplicação que tenha, ao mesmo tempo, rendimentos e liquidez diária, ou seja, que permita acessar o valor sempre que precisar”, explica Negrão.

• Comece a investir – Com tudo organizado, agora é momento de variar a carteira de investimentos para obter maior rendimento, sem precisar sair de casa. No Banco Bari, há diferentes opções de produtos para renda fixa com diferentes prazos, como Certificado de Depósito Bancário (CDB) e Letras de Crédito Imobiliário (LCI), ambos com investimento mínimo de R$ 50 e protegidos pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

É importante conhecer o próprio perfil de investidor. “Isso irá te nortear sobre até onde você está seguro para ir e qual o melhor modelo de aplicação para você”, finaliza Renato Negrão. – Fonte e outras informações, acesse: (https://bancobari.com.br/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap