Cinco dicas para vendedores na Black Friday

Em um ano extremamente atípico, os especialistas esperam uma Black Friday mais digital e planejada, com um aumento de 10 a 15% em relação a 2019. Segundo pesquisa do Reclame Aqui, 70% dos consumidores pretendem gastar neste dia 27, mesmo no cenário adverso criado pelo Covid-19.

Acompanhando o mercado, a Conecta Lá, empresa responsável pelo ingresso de diversos lojistas para o ambiente de vendas digitais, com menos de um ano de existência já prevê um número de vendas 70% maior em novembro que os meses anteriores.

A startup acredita que desde os vendedores que já estão habituados ao ambiente online, até aqueles que chegaram com a necessidade da quarentena, vão precisar se reinventar na Black Friday de 2020. “Mesmo os comerciantes que já fazem parte de marketplaces podem precisar de um apoio e conhecimento mais amplo depois de 2020. Este ano verificamos um cenário bem diferente e desafiador por conta da pandemia.

Muitos lojistas, acostumados com lojas físicas, passaram a atuar também nos marketplaces para não pararem de vender com as portas fechadas, e agora terão uma primeira experiência de uma data como essa com pouca bagagem no online.
Então são novatos disputando espaço com experientes, todos necessitando de um direcionamento para não cometer erros problemáticos em ano de pandemia e Black Friday quebrando recordes.”, explica Fernando Schumacher, CEO da Conecta Lá.

Para reforçar o compromisso com os vendedores, pensando no ano apertado e grandes expectativas para o período, a Conecta Lá usou a expertise que a ajudou a crescer em tão pouco tempo para criar cinco temáticas de mercado que proporcionam uma preparação aos vendedores, indo além do foco em produtos. São elas:

  1. – Estoque – É bastante provável que a sua loja venda mais do que o normal durante a Black Friday. Por isso, é essencial planejar o estoque para garantir que haja produtos suficientes para atender à alta demanda, não correr o risco de oferecer produtos que já se esgotaram e não fazer com que o cliente tenha que esperar por muito tempo para receber o pedido.

Para evitar esses contratempos, é preciso garantir um estoque maior do que a média do resto do ano. No entanto, você deve avaliar bem cada item, adquirindo aqueles que têm relevância para o seu negócio e evitando quantidades excessivas de produtos com pouca saída.

  1. – Curva ABC – A boa gestão do estoque durante a Black Friday é crucial para evitar a perda de receita. Para ajudar nessa tarefa, é importante conhecer os produtos mais importantes do seu negócio, conhecido como Curva ABC. Trata-se de uma estratégia simples, em que você deve focar nos itens que mais contribuem com a sua receita (curva A), garantindo uma boa quantidade no estoque.

Já os produtos que têm menos saídas (Curvas B e C) devem ser comprados em quantidades menores, uma vez que, ao mesmo tempo que ajudam a diversificar seu portfólio, contribuem pouco para a sua receita.

  1. – Logística – O aumento da demanda na Black Friday se reflete em mais vendas e, como consequência, em uma operação de logística mais sobrecarregada. Para garantir que o consumidor volte, é necessário que ele receba o pedido no prazo combinado e em bom estado. Também é relevante oferecer um bom atendimento para os casos de trocas ou cancelamentos dentro do prazo.

Para isso, avalie como está a logística da sua loja e veja se está preparado para o aumento no fluxo de pedidos. Muitos marketplaces contam com parceiros de entrega. Verifique as condições de cada um para chegar preparado na Black Friday.

  1. – Ofertas – O consumidor que deixa para comprar na Black Friday está atrás de boas ofertas. Nesse sentido, para engajar seus clientes, é importante considerar três fatores:
    • Fazer um bom cadastro do produto: título chamativo, fotos bem feitas, descrições completas e especificações detalhadas;
    • Preço e valor do frete: alinhados, evitando taxas de envio muito elevadas e que possam inviabilizar a venda;
    • Divulgação: priorização dos produtos mais relevantes e que devem ser mais destacados para o consumidor.
  2. – Gestão de pedidos – Para entregar as vendas com antecedência, fazer uma boa gestão de pedidos é essencial para evitar o acúmulo de informações. Quem tem um e-commerce próprio fora de marketplaces, é imprescindível lembrar de atualizar todos os canais para não gerar gargalos.

Além disso, o cuidado com os clientes é fundamental. Por isso, dar importância para o pós venda, atualizar o status do pedido com frequência, emitindo código de rastreamento e enviando a nota fiscal da compra por email é primordial.

Fonte e mais informações: (www.conectala.com.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap