65 views 2 mins

Alunos da Unicamp têm notas zeradas depois de greve

em Destaques
quarta-feira, 20 de julho de 2016

Alunos da Unicamp tiveram as notas relativas ao primeiro semestre zeradas pelos docentes.

Os estudantes atingidos foram principalmente os que aderiram ao estado de greve e à ocupação que durou 59 dias. O ato gerou indignação tanto de alunos a favor da greve como contrários a ela por causa da falta de reposicionamento das aulas perdidas. Alguns afirmaram também que receberam cartas com ameaças.
Os estudantes das instituições que não participaram da greve e os que fizeram provas online dadas por docentes não tiveram as notas zeradas.
Segundo relatos de alunos, professores chegaram a avisar que, se fossem impedidos de aplicar a prova em sala de aula, dariam zero de nota – como no caso do Instituto de Química. Uma aluna que não quis se identificar por medo de represálias da própria instituição disse que 40 dos 60 matriculados na sua turma reprovaram com a nota.
“Eu nunca tinha sido reprovada em nenhuma matéria, e agora é isso. As provas online são contra a constituição, até em cursos a distância é necessário ir presencialmente realizar a prova”, afirmou, em referência aos que foram prejudicados por se negarem a fazer. Alunos afirmam que o fato é uma medida de punição.
“Desde o começo da greve, os docentes nunca aceitaram o movimento por ferir os privilégios que eles têm aqui dentro. Ficaram feridos e se sentiram desafiados”, declarou um estudante que também preferiu não se identificar, por ter recebido ameaças via redes sociais. “Foi uma resposta política em não reconhecer e continuar com as aulas e provas a revelia dos estudantes” (AE).