123 Importados: como reconhecer ofertas enganosas no e-commerce

Semanas atrás, muitos consumidores foram surpreendidos com a prisão dos proprietários da loja online 123 Importados, que oferecia produtos por um preço bem abaixo do mercado. Segundo a Polícia Civil, o esquema afetou cerca de 10 mil pessoas em todo o País e causou um prejuízo estimado de pelo menos R$ 10 milhões.

Como parte de seu monitoramento do cenário local de ameaças na web, a Kaspersky verifica regularmente sites enganosos que parecem oficiais, mas não são. Desde março, quando o 123 Importados foi identificado como fraudulento, a Kaspersky bloqueou o acesso de seus usuários à página da loja. De acordo com site Vírus Total, os produtos da Kaspersky foram os únicos a reconhecer o site como uma ameaça.

Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky no Brasil, explica os motivos que levaram a empresa a tomar esta decisão:

“Ser proativo em cibersegurança inclui proteger os nossos clientes contra fraudes online, mesmo antes que a ameaça se torne notícia. A atividade suspeita relacionada a este site levantou o sinal vermelho sobre as suas práticas do negócio, uma vez que vários indicativos observados apontavam para a fraude”.

“Depois de identificar o site como uma farsa e ativar o seu bloqueio em todos os nossos produtos, os proprietários da loja começaram a nos ameaçar com processo jurídico, caso não recuássemos. Isso não é novidade, pois os fraudadores costumam recorrer a essas táticas para intimidar as empresas de segurança e afastá-las do caminho. No entanto, não recuamos, pois a nossa experiência e a análise investigativa provaram que estávamos certos ao tomar essas medidas para proteger os nossos clientes”, completa.

De acordo com Assolini, estes foram os indícios que levaram a Kaspersky a categorizar o site 123 Importados como uma ameaça aos usuários. Consumidores devem ficar atentos a estes sinais para evitar ser vítimas de golpes similares:

• Observe as opções de pagamento: as compras do site 123 Importados só poderiam ser pagas via boletos bancários. Ainda que alguns usuários acreditem que este seja um recurso mais seguro, Assolini explica que é justamente oposto. Ao contrário dos cartões de crédito, os boletos não permitem o rastreamento do dinheiro e, consequentemente, o estorno aos clientes em caso de fraude. Por isso, uma dica de Assolini é que, sempre que possível, os clientes optem pelo pagamento via cartão de crédito.

• Consulte o CNPJ: nos sites das Juntas Comerciais dos estados, é possível que qualquer pessoa consulte informações relevantes sobre as lojas virtuais. No caso da 123 Importados, os especialistas da Kaspersky identificaram uma inconsistência no capital social declarado no CNPJ. A empresa declarava um capital social de R$ 1 mil. O valor era totalmente incompatível com os produtos comercializados. Isso tornava ainda mais evidente a má intenção dos vendedores.

• Fique de olho na reputação da loja: plataformas online para reclamação de consumidores, como Reclame Aqui ou Consumidor.gov, são uma boa referência para verificar a reputação de um e-commerce. Além deles, o Procon mantém uma lista de sites a serem evitados, os quais o consumidor pode consultar via web. Os produtos Kaspersky bloqueiam os sites desta lista desde 2015.

Assolini acrescenta que, para disfarçar o golpe, os criminosos veiculavam publicidades massivas na televisão. Eles também enviavam produtos de forma aleatória para alguns clientes e faziam uma grande propaganda das entregas realizadas. Os criminosos adquiriam esses produtos em lojas verdadeiras e repassavam aos clientes como se fossem seus. O problema é que o valor da nota fiscal não era o mesmo que o divulgado nas lojas, o que aumentou ainda mais o sinal de alerta.

Assolini destaca que, desde o início das apurações, a Kaspersky vinha compartilhando todas essas informações com as autoridades, de forma a contribuir com as investigações. Fonte e mais informações: (www.kaspersky.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap