Promover uma cultura de aprendizagem dentro da empresa

Elenise Rocha (*)

Embora o aprendizado baseado em tecnologias seja importante, as organizações precisam estar atentas a sua cultura organizacional.

Tenho recebido muitos pedidos de cursos “de prateleira” e isso me preocupa no momento atual de mercado. As empresas precisam estar cientes de que o aprendizado somente é eficaz e eficiente quando faz sentido para as pessoas. Ter um cardápio de cursos online para oferecer aos colaboradores não é sinônimo de ter uma boa estratégia que apoie o aprendizado na organização.

O modelo de aprendizagem online nasce de dentro de cada empresa e precisa ser planejado adequadamente. Os modelos são diversos e variam conforme o público, cultura, infraestrutura e objetivos estratégicos da Educação Corporativa. Você já escutou empresas dizendo que precisam ter uma quantidade relevante de cursos para lançar uma plataforma de aprendizagem online?

Escuto isso todos os dias. A maioria dessas empresas que investiu na compra de inúmeros cursos de prateleira e no volume de produção, sofrem pela falta de aderência aos treinamentos online. E por quê? Simples: o conteúdo precisa fazer sentido e precisamos conhecer aos poucos qual o melhor modelo a ser implementado.

Então, como promover e construir uma cultura de aprendizagem dentro da empresa? Quais são os principais problemas que as empresas enfrentam para se tornar uma organização de aprendizagem de alto impacto? Basicamente, não importa quão boa ou fraca seja a tecnologia empregada para promover a aprendizagem.

Além de existirem inúmeros LMS´s (Learning Managament System) no mercado e diversos recursos tecnológicos que apoiam a construção de objetos de aprendizagem, é a cultura que importa. Nas empresas que possuem uma “cultura de aprendizagem”, as pessoas sentem-se motivadas a aprender. A direção é patrocinadora das ações de aprendizagem e estimula que os especialistas disseminem seus conhecimentos.

As empresas que adotam essa cultura de aprendizagem possuem maior capacidade de adaptação, reorganização, inovação e crescimento sustentável. E quais são os passos para melhorar a experiência de aprendizagem dos funcionários e criar uma cultura de aprendizagem? Inicialmente é preciso entender o ambiente de trabalho dos funcionários, as habilidades existentes, o histórico educacional e o ambiente gerencial.

Segundo que um programa de treinamento sozinho não resolve os problemas da organização. Por isso é importante entender que tipo de experiência de aprendizagem realmente faz sentido para os funcionários. Isso inclui construir um conjunto de estratégias que permitam avaliar a absorção desse aprendizado e utilizar ferramentas adequadas e interativas aliadas ao conteúdo personalizado.

As abordagens tecnológicas mais utilizadas no momento são micro e-learning, realidade virtual e aumentada, chatbots, gamificação e vídeos.
No entanto, cada abordagem precisa estar alinhada ao perfil dos usuários, à realidade da estrutura da organização e a sua cultura. Senão, será só mais uma tentativa frustrada para todos.

(*) – Especialista em Educação Corporativa, é Diretora da Rb Learning, Gamification Researcher (www.rblearning.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap