135 views 6 mins

KPI’s na indústria: maximizando a performance com indicadores fundamentais

em Artigos
segunda-feira, 08 de maio de 2023

Com parâmetros bem definidos, é possível impulsionar a lucratividade das empresas ao passo que as fábricas crescem em produtividade e qualidade do processo produtivo

Rafael Netto (*)

À medida que avançamos em direção a um mundo cada vez mais interconectado e centrado em dados, é crucial que estejamos preparados para extrair o máximo de valor dessas informações. Para tanto, é fundamental compreender como os dados gerados podem ser transformados em informação, estratégia e decisão. Essa realidade se aplica à indústria, onde os KPI’s (Key Performance Indicators) exercem um papel essencial no monitoramento e análise de desempenho, permitindo que as empresas avaliem seu progresso em relação aos objetivos definidos e tomem decisões estratégicas informadas com base nos dados coletados. Como uma fábrica é capaz de gerar dados sobre todos os pontos da cadeia produtiva, é indicada a utilização de um sistema de gestão ERP para melhor organização, assertividade e visualização dos relatórios.

Os KPI’s são indicadores-chave de desempenho que permitem às empresas mensurar o andamento em relação a seus objetivos estratégicos. Na indústria, algumas métricas são particularmente importantes, pois permitem monitorar e medir o desempenho em áreas críticas, como performance, qualidade e lucratividade, entre outras.

A importância dos indicadores de performance nas fábricas
A definição dos indicadores de performance do negócio é essencial para que os gestores da indústria possam acompanhar de perto o desempenho da produção e administração, detectando quaisquer problemas ou gargalos que possam estar comprometendo a eficiência dos processos ou, até mesmo, propondo ações em cima de resultados positivos. Além da efetividade dos equipamentos, métricas como o turn over e absenteísmo também são importantes, pois assim é possível avaliar o nível de satisfação e engajamento dos colaboradores, fatores que impactam diretamente na produtividade e qualidade dos produtos oferecidos.

A eficiência da produção (OEE) e lead time, o tempo necessário para rodar todo o ciclo de produtivo são outros indicadores que devem ser acompanhados de perto pelos gestores. Por meio dos KPI’s, as empresas podem ter uma visão clara do desempenho em diferentes áreas e identificar oportunidades de melhoria, maximizando a performance e garantindo a competitividade no mercado.

Os indicadores de qualidade na indústria
Na indústria, os KPI’s de qualidade são fundamentais para garantir a excelência dos processos e a satisfação do cliente. É comum que os melhores sistemas da indústria sejam caracterizados pelo atendimento às normas que regem as atividades, tais como ANVISA, INMETRO e ISSO. Para isso, é necessário que sejam implementadas parametrizações específicas, inspeções de conformidade, a emissão de certificados de qualidade e a rastreabilidade no processo.

Lucratividade na indústria: os indicadores contábeis e financeiros
Entre os KPI’s contábeis e financeiros, destacam-se a EBITDA, o lucro líquido e a participação do capital de terceiros. A EBITDA é uma medida ampla de lucro que mostra a capacidade da empresa de gerar receita operacional antes de deduzir despesas como juros, impostos e depreciação. Já o lucro líquido é o lucro total da empresa após todas as despesas terem sido deduzidas.

A participação do capital de terceiros, por sua vez, mede a quantidade de dinheiro que a empresa deve a terceiros em relação ao seu capital próprio. Esses indicadores são particularmente importantes na indústria, onde a produção em larga escala requer grandes investimentos em equipamentos e infraestrutura. É essencial que a empresa esteja ciente de seus gastos e ganhos para maximizar sua rentabilidade e, consequentemente, gerar lucros.

Ao avaliar os indicadores relevante para o negócio, a empresa pode identificar áreas carentes de melhoria e implementar mudanças para aumentar sua lucratividade ou performance. Por exemplo, se a participação do capital de terceiros estiver muito alta, a empresa pode considerar a redução de suas dívidas ou a busca por novas fontes de financiamento. Se a EBITDA estiver baixa, a empresa pode trabalhar para aumentar sua eficiência operacional e reduzir custos.

Concluindo o artigo, em um mercado onde a competitividade é imperativa, as empresas precisam buscar constantemente maneiras de otimizar seus processos. Nesse contexto, os KPI’s se destacam como ferramentas estratégicas para a tomada de decisões estratégicas na indústria. Ao medir e monitorar indicadores-chave de desempenho, as empresas têm condições de identificar áreas que podem ser melhoradas e implementar ações corretivas ou expansivas de forma ágil e efetiva.

(*) É CEO da Nomus, empresa especializada no desenvolvimento de sistemas para excelência na gestão de indústrias. Engenheiro de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).