Escritório da CNA em Dubai vai estimular exportações

Tirso Meirelles, que faz parte da Missão nos Emirados Árabes, destaca as novas oportunidades de negócios para produtores de SP e do Brasil

A inauguração nesta semana do escritório de representação da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, vai incentivar a exportação de produtos agropecuários do Brasil e do Estado de São Paulo para a região do Oriente Médio. A avaliação é do vice-presidente do Sistema Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo/Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (FAESP/SENAR-SP) e presidente do Sebrae-SP, Tirso de Salles Meirelles, que fez parte da delegação na CNA que participou da inauguração do escritório e da missão de empresários e entidades que está em Dubai.

“Mostramos a importância de ampliar os canais comunicação junto aos Emirados Árabes e dessa forma, aumentar as exportações agropecuárias. Afinal, o país árabe tem uma preocupação muito grande com a segurança alimentar, já que necessitam importar todos os tipos de produtos”, ressalta Meirelles. Dubai também é um importante hub de exportação para toda a região do Oriente Médio.

A representação da CNA vai funcionar junto com a Investe SP, a agência de fomento paulista inaugurada pelo governo paulista, que já operava em Dubai desde 2020. A CNA tem outros dois escritórios internacionais que foram inaugurados na Ásia em 2021 e estão localizados em Xangai e Cingapura.

O vice-presidente da FAESP lembra que já há um fluxo de exportação para os Emirados Árabes de itens como café, carne, frango, açúcar, frutas, doces e cacau e está sendo realizado um esforço para ampliar a pauta de vendas para os Emirados Árabes.

“Trouxemos 17 empresários para mostrar seus produtos em Dubai, sendo 10 deles de pequenas agroindústrias, de produtos como banana e cacau, que pretendem agregar valor em suas exportações”, destacou Meirelles.

De acordo com o InvestSP, os Emirados Árabes Unidos já compram mais US$ 500 bilhões do ano no Estado de São Paulo, principalmente produtos agropecuários.

Tirso Meirelles destacou o apoio da FAESP ao programa Sebrae Trading, destinado a orientar as exportações de pequenos produtores do Brasil para o mundo, por meio do ajuste da cadeia produtiva. “O trabalho inclui a organização de um arranjo produtivo. Os produtos são separados pela qualidade, quantidade e presteza, com a confecção de catálogos. O objetivo é prepará-los para exportar”, afirma o vice-presidente da FAESP.

Outro ponto destacado por Meirelles da missão em Dubai foi a participação na feira GulFood, um dos maiores eventos de alimentação do mundo. “O evento contou com a participação de 120 exportadores brasileiros, trazidos pela APEX além de grandes empresas, como BRF e Minerva, com estandes próprios. É uma grande oportunidade de mostrar nossos produtos para o mercado global”. ressaltou o dirigente.

Meirelles ressaltou a boa aceitação de produtos agropecuários brasileiros, como café e açaí, além de destacar alto conteúdo de inovação, como nas embalagens de alimentos. A missão ainda visitou a Expo Dubai 2022, que recebe 120 países e a Câmara de Comércio Brasil-Emirados Árabes, além da representação da Síria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap