72 views 4 mins

A modernização do campo brasileiro tem a tecnologia também fora da porteira

em Agronegócio
terça-feira, 14 de maio de 2024

Ivan Moreno (*)

A tecnologia já faz parte da rotina do produtor rural brasileiro há algum tempo.

No mundo “dentro da porteira”, o uso de ferramentas digitais para gestão agronômica, de máquinas conectadas e outras inovações já são uma realidade. Mas a modernização do campo não para por aí.

Os produtores estão cada vez mais buscando soluções tecnológicas para otimizar as atividades também “fora da porteira”, como é o caso da possibilidade de comprar insumos pela internet. Essa busca por novas tecnologias é impulsionada por diversos fatores. Um deles é a necessidade de reduzir custos. As plataformas online permitem que os produtores comparem preços de diferentes fornecedores em tempo real, o que além de economia, também garante mais agilidade no processo.

Apesar dos benefícios, ainda existem alguns desafios para a adoção em larga escala da compra de insumos online no agronegócio brasileiro. Um dos principais é a falta de conectividade em algumas regiões do país. Ainda existem muitas áreas rurais e até mesmo cidades com acesso à internet precário ou inexistente, o que limita o uso de plataformas online.

Para superar esse obstáculo, a Orbia, por exemplo, oferece soluções inovadoras que visam viabilizar o acesso à tecnologia. Um exemplo é o programa de fidelidade. Os pontos acumulados podem ser trocados por diversos benefícios, desde caminhonetes até quadriciclos, mas também por soluções de conexão, por meio de parcerias com empresas que oferecem internet banda larga e outros serviços de conectividade.

Outro desafio é a necessidade de adaptação dos produtores às novas tecnologias. Nem todos estão familiarizados com o uso de ferramentas digitais, o que pode dificultar a adoção de novas soluções. Mas esse comportamento é natural. Toda a população brasileira vivenciou isso no início da era das compras online.

Neste contexto, é importante considerar que o perfil dos produtores rurais brasileiros é bastante diverso. Encontramos hoje jovens no campo que já nasceram na era digital e se adaptam facilmente às novas tecnologias, mas também há produtores mais experientes, que podem ter receios em relação à compra online.

Uma das maiores preocupações vai além da confiança sobre a compra, da chegada do insumo até a sua fazenda, e vai ao ponto que a segurança da informação e a transparência no uso de dados dos produtores são prioridades absolutas. As plataformas desse setor priorizam e possuem um ambiente seguro para o armazenamento e tratamento das informações, seguindo os mais rigorosos protocolos de segurança, como funcionam marketplaces e plataformas em diferentes setores.

Apesar dos desafios, sabemos que a tendência de adoção de tecnologia no agronegócio brasileiro continuará crescendo nos próximos anos. Somente a Orbia, ao longo de seus cinco anos de atuação, conquistou 264 mil produtores cadastrados em sua plataforma e mais de 300 canais de distribuição espalhados por todo o território nacional.

Com o avanço da conectividade no país e a crescente familiarização dos produtores com as ferramentas digitais, o agronegócio brasileiro estará cada vez mais preparado para enfrentar os desafios do futuro e se tornar ainda mais competitivo no mercado global.

(*) CEO da Orbia.