Primeiro transhomem a ser operado no Brasil, João Nery prepara livro

A primeira ruga na testa de João W. Nery apareceu quando ele tinha 29 anos. A transição para adequar seu corpo ao gênero masculino estava apenas no início e aquela linha de expressão acabou sendo bem vinda

Preimeiro 3 temporario

Fotos: Fernando Frazão/ABr

O livro traz uma biografia atualizada do ativista, suas reflexões sobre a transexualidade na velhice e colaborações de outros LGBTs idosos.

Vinícius Lisboa/Agência Brasil

"Eu até gostei, porque deu um ar mais masculino. Qualquer besteira para quem não tomava hormônios já era algo. Comecei a ler A Velhice, da Simone de Beauvoir. Foi a primeira vez que eu pensei na morte", disse João W. Nery. A preocupação com a saúde aumentou na semana passada. Aos 68 anos, o primeiro homem transexual a passar por cirurgia de redesignação no Brasil, João W. Nery, recebeu o diagnóstico de que o câncer no pulmão, em tratamento há um ano, chegou ao cérebro.

O ativista e escritor foi às redes sociais e dividiu a notícia com seus seguidores, provocando uma onda de solidariedade. Ontem (17), ele faria a primeira sessão de radioterapia no cérebro, complementando as que já faz nas glândulas suprarrenais, onde também tem nódulos. Nery explica que o câncer no cérebro, no estágio três, "não é dos mais curáveis", mas mantém a esperança, que vem da força de quem enfrentou procedimentos cirúrgicos experimentais na década de 1970 e mudou os documentos quando isso ainda era considerado crime.

Ele afirma que não acredita em Deus, mas não se considera ateu. Para Nery, afirmar que Deus não existe é tão dogmático como afirmar que ele existe. "Não sou nada místico. Não fui criado em religião nenhuma. Eu não tinha essa noção de pecado, então, nunca senti culpa pelo que eu sou. Mas também não tive as bengalas místicas que às vezes fazem falta".

O ativista percebeu a doença quando teve desmaios súbitos e convulsões, e a confirmação de que o câncer havia chegado ao cérebro veio no último mês de agosto. A mensagem publicada no Facebook, segundo ele, foi "para deixar os meninos de sobreaviso" e para que vençam a timidez e não parem de lutar por seus direitos.

Primeiro 2 temporario

Fotos: Fernando Frazão/ABr

Nery foi primeiro transgênero masculino a ser operado no Brasil, em redesignação sexual feita no ano de 1977.

Nery organizou grupos de apoio para homens trans em todos os estados brasileiros, disponibilizou sua página no Facebook para que candidatos transexuais de todo o país divulgassem suas plataformas e participou de iniciativas para aumentar a empregabilidade da população trans, como o site Transempregos.

União
Aos jovens trans que o procuram para pedir conselhos e dividir suas angústias, o ativista pediu união. "Muitos garotos vem falar comigo que estão sofrendo transfobia dos próprios trans, porque não são sarados, não fazem academia e não tinham se hormonizado", destacou.

"A transfobia causa muito sofrimento, então o que o transmasculino quer é fugir dessa dor, é fugir dessa discriminação, em princípio. Então, se hormonizando, tendo barba, engrossando a voz consegue se fazer inteligível para a sociedade e sofrer menos transfobia. Posso entender isso perfeitamente. Agora, isso não contribui para o movimento trans, até porque ele, muitas vezes, não quer ser reconhecido como trans, mas como homem cis", completou.

Pai de um homem de 29 anos que é casado e heterossexual, João W. Nery acredita que é preciso criar homens sem medo do feminino. "Meu filho é tudo para mim. Ele é um homem bonito por dentro e por fora. É muito inteligente e carinhoso", disse, lembrando que comemorou recentemente a entrada do filho no mestrado.

Nery se considera um homem feminino e feminista e afirma que o machismo é a grande patologia da sociedade. "É o machismo que deveria estar no CID (Cadastro Internacional de Doenças). Ele é a grande patologia social. Todo machista deveria se tratar, porque o machismo mata e mata feio. O feminicídio é uma loucura, fora os estupros corretivos que sofrem os homens trans e as lésbicas."

Novo livro
João Nery é autor de Erro de Pessoa, Viagem Solitária e participa da coletânea Vidas Trans. Nos últimos seis meses, ele trabalhou em seu próximo livro, Velhice Transviada. Segundo ele, a obra está praticamente concluída e já tem editora para publicação. O livro traz uma biografia atualizada do ativista, suas reflexões sobre a transexualidade na velhice e colaborações de outros LGBTs idosos.

"A velhice na nossa cultura é a partir dos 60, mas se uma mulher trans, por exemplo, fez 50, ela já é uma sobrevivente. Já pode se considerar uma mulher velha. E não tem asilo para os trans velhos, não tem saúde específica para atendê-los. Eles muitas vezes não têm estudo e não têm casa para morar", destacou.

Nery conta que recebe relatos de idosos trans que tentam reverter a transição e fingir ser do sexo oposto para serem aceitos nos asilos. "É uma morte social". Impossibilitado de viajar, Nery gravou um vídeo para participar do I Congresso Internacional Multidisciplinar em Sexualidades, que acontece nesta semana na Universidade de Campinas.

Primeiro 1 temporario

Fotos: Fernando Frazão/ABr

Psicólogo e escritor transexual João W. Nery.

Sempre presente em eventos acadêmicos e do movimento LGBT, ele será homenageado com a concessão do título de doutor honoris causa pela Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), que aprovou a honraria por unanimidade em 22 de agosto.

Os problemas de saúde também o afastaram da militância. O ativista defende que os homens trans precisam ocupar espaços políticos e conquistar protagonismo de suas lutas. Na mensagem publicada na semana passada no Facebook, ele pede coragem. "Não se acovardem. Ser o que somos não tem preço. Viver uma mentira nos enlouquece".

Mais artigos...

  1. Avança o Indicador de inadimplência do consumidor; país tem 62,9 milhões de negativados
  2. Filtro colorido aumenta velocidade de leitura de crianças com dislexia
  3. Manual ensina a cuidar da saúde bucal de crianças com autismo
  4. Iniciativas do Judiciário combatem e reparam violência contra a mulher
  5. Epidemia de gripe espanhola no Brasil mata presidente, faz escolas aprovarem todos os alunos e leva à criação da caipirinha
  6. Reforma tornou ensino profissional obrigatório em 1971
  7. Museu do Ipiranga questiona os sentidos da independência
  8. Governo vai liberar recursos emergenciais para o Museu Nacional no Rio
  9. Alunos deixam ensino fundamental com desempenho pior do que entraram
  10. Câmara discute propostas polêmicas sobre orgânicos e agrotóxicos
  11. Especialistas apontam epidemia de cesarianas no Brasil
  12. Foco de instabilidade, impacto migratório é desafio em Pacaraima
  13. Há 55 anos, Senado ajudou a derrubar parlamentarismo
  14. Especialistas debatem soluções tecnológicas para ajudar o agronegócio
  15. Denúncias de feminicídio e tentativas de assassinato chegam a 10 mil
  16. Merenda escolar é vigiada no país por 80 mil “detetives”
  17. Dos 27,4 mil registros de candidaturas, 8,4 mil são de mulheres
  18. Jogadores contam histórias do preconceito enfrentado na Europa_2
  19. Subutilização da força de trabalho atinge 27,6 milhões no Brasil
  20. Ofensiva contra o lixo: país se engaja em debate sobre a coleta seletiva
  21. Seis em cada dez crianças no Brasil vivem na pobreza, diz Unicef
  22. Manifestações afros são incorporadas à cultura sem valorização dos negros
  23. Ruy Barbosa desafiou elite e fez 1a campanha eleitoral moderna
  24. Sarampo: especialista alerta sobre a importância da vacinação
  25. Casos de suicídio motivam debate sobre saúde mental nas universidades
  26. Mortes de presos aumentam 10 vezes em quase vinte anos no Rio
  27. Petróleo, combustíveis e Refis reforçam receitas da União este ano
  28. Mulheres que fizeram aborto relatam momentos de medo e desespero
  29. Supremo Tribunal Federal debate hoje a descriminalização do aborto
  30. 44% dos empresários do varejo e de serviços estão otimistas com economia para o segundo semestre
  31. Ecossistemas tropicais abrigam mais de três quartos das espécies de plantas e animais
  32. Metade dos docentes no país não recomenda a própria profissão
  33. Projeto cria regras para proteger dados pessoais
  34. Censo mostra aumento da área destinada à agricultura no país
  35. População brasileira deve chegar a 233,2 milhões em 2047, diz IBGE
  36. Construtoras acreditam em multa maior por distrato; Procons condenam
  37. Museu Paulista e Sesc Ipiranga apresentam “Papéis Efêmeros”
  38. Radiografia do ativismo indica revitalização do papel político das cidades
  39. Canecão foi referência para música brasileira e revelou grandes nomes
  40. Saúde alerta que as baixas coberturas vacinais acendem a luz vermelha
  41. Em minoria, mulheres buscam liderar negócios de inovação e tecnologia
  42. Lei de proteção de dados vai mudar cotidiano de cidadãos e empresas
  43. Estudo destaca papel central da música nos ritos de incorporação da Umbanda
  44. Cientistas vão treinar robôs para identificação automática de plantas
  45. Combate a Lampião quase entrou na Constituição de 1934
  46. Estudo aponta 30 profissões que estão surgindo com a indústria 4.0
  47. Na era Trump, imigrantes buscam espaço na política dos Estados Unidos
  48. Acompanhar tramitação de lei ainda é desafio
  49. O maravilhoso universo das plantas e a força dos nutrientes
  50. Junho deixou sementes de participação popular
  51. Número de brasileiros em áreas de risco passa de 8 milhões, diz IBGE
  52. Vida verde: benefícios do vegetarianismo e veganismo à saúde atraem cada vez mais brasileiros
  53. Uso de energia solar no campo cresce com usinas flutuantes
  54. Vinho é a bebida alcoólica preferida dos brasileiros na melhor idade, aponta pesquisa
  55. Músicos amadores criam grupos para reviver antigos sambas esquecidos
  56. Projetos buscam evitar tragédias como o desabamento de edifício em São Paulo
  57. Quilombo a 50 km de Brasília luta para manter território e identidade
  58. Lei Seca soma dados positivos após 10 anos, mas levanta questões
  59. Junho aumenta riscos de acidente com fogos e balões
  60. Dom Pedro I criou Supremo Tribunal com poderes esvaziados
  61. "Sem solução, quem matou terá carta branca", diz pai de Marielle
  62. Livro sobre intelectuais negros põe em xeque ideia de democracia racial no país
  63. Carro elétrico ainda espera incentivos para crescer no Brasil
  64. Cora Coralina é inspiração para artesãs e doceiras na Cidade de Goiás
  65. Ascensão e queda de José Bonifácio, o 'Patriarca da Independência'
  66. Brasil perdeu mais de 430 mil empregos na construção entre 2015 e 2016
  67. Desmatamento e ocupação desordenada ameaçam conservação do Cerrado
  68. Poluição sonora prejudica a saúde e preocupa especialistas
  69. Senado deve aprovar incentivo para combater cartéis
  70. Cade propõe medidas para reduzir preços dos combustíveis
  71. O Brasil ocupa o oitavo lugar no ranking de número de tabagistas no mundo
  72. Entenda a composição do preço da gasolina e do diesel no Brasil
  73. Guimarães Rosa é recriado em prosas, pinturas e bordados
  74. Verdades e mentiras sobre o Cadastro Positivo
  75. Estudo da USP mostra como o álcool em dose moderada protege o coração
  76. Brasil pretende atrair mão de obra estrangeira qualificada para o país
  77. Bossa nova completa 60 anos: conheça a história do gênero musical
  78. Saí da Igreja do Rosário, andei por São Paulo e tropecei na história
  79. País busca soluções para aumento de judicialização na saúde
  80. Divisão de tarefas domésticas ainda é desigual no Brasil
  81. Cuidar da saúde é principal motivação dos que se planejam para aposentadoria
  82. Economia brasileira ainda não sentiu efeitos da Copa 2018
  83. Senado e Câmara aprovaram Lei Áurea em apenas 5 dias
  84. Dimension Data e Cisco expandem tecnologia anticaça na África
  85. Proteção de dados ganha importância na política e economia no Brasil
  86. Mais de 80 mil brasileiros migraram para Portugal em busca de segurança
  87. A cinco meses das eleições, Câmara e Senado trabalham em ritmo lento
  88. Jornais noticiaram Esquadrão da Morte de acordo com clima político
  89. Famílias sonham com clínica-escola gratuita para autistas
  90. Senado avança na definição de código que defende contribuintes
  91. Livro explica o poder e a consolidação dos Estados Unidos
  92. Pediatras lançam campanha para elucidar mitos sobre saúde infantil
  93. Mais de 40% dos brasileiros até 14 anos vivem em situação de pobreza
  94. Um milhão de indígenas brasileiros buscam alternativas para sobreviver
  95. Cuba elege 1º presidente após 60 anos de governo dos irmãos Castro
  96. Oito em cada dez brasileiros não se preparam para aposentadoria
  97. Vida de Adoniran Barbosa é tema de documentário
  98. Proximidade entre animais domésticos e silvestres traz riscos de doenças a humanos
  99. IBGE: ricos receberam 36 vezes acima do que ganharam os pobres em 2017
  100. Pesquisa revela que 58% dos brasileiros não se dedicam às próprias finanças

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP