118 views 4 mins

Produtores de vinho investem cada vez mais no enoturismo

em Turismo
quarta-feira, 17 de abril de 2024

Na “Cidade da Uva”, turismo rural fez número de visitantes e de novos negócios crescer 166% nos últimos 10 anos

A chegada do outono e a proximidade do inverno já começam a mexer com os ânimos de quem trabalha com enoturismo. Considerado um dos principais destinos desse tipo de viagem pelo estado de São Paulo, Jundiaí espera manter, em 2024, o mesmo ritmo de crescimento registrado dos últimos anos. Vencedora do Prêmio Top Destinos – Categoria Turismo Rural, uma das atrações que a cidade oferece é justamente a “Rota da Uva”.

“Conhecida como ‘Cidade da Uva’, Jundiaí tem a característica de contar com belas paisagens e a preservação de sua história e sua tradição. O turismo rural reúne as qualidades com o desenvolvimento econômico gerado pela visitação e consumo, resultando em renda e emprego”, comenta o prefeito Luiz Fernando Machado. De acordo com o chefe do executivo, essa prática de turismo na cidade cresceu 166% nos últimos 10 anos, tanto em número de visitantes quanto de novos negócios.

O Sitio Fontebasso é um exemplo de diversificação dos serviços prestados para aumentar a renda no campo. Tanto a produção agrícola quanto de vinho eram as principais responsáveis pelo faturamento da família até 2018. A mudança começou com a inauguração de um restaurante, em 2019, e logo em seguida com a oferta de passeios guiados, apresentando aos turistas um pouco mais sobre a história da própria família e da cultura agrícola da cidade.

“A gente já enxergava que o que estávamos fazendo não era o suficiente para a nossa sobrevivência, que a venda de vinho na nossa adega estava ficando cada vez mais difícil”, justifica Gabriel Fontebasso. Junto com o irmão, o entusiasta conta que a família deve anunciar novidades em breve. “Pretendemos aumentar, ainda neste ano, as opções de experiências que os turistas podem ter no nosso sítio”, avisa o jovem empreendedor.

Pesquisa divulgada recentemente pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas empresas), com base em dados do Ministério da Agricultura, aponta que em todo o país mais de 85% das vinícolas nacionais apostam no enoturismo para aumentar o faturamento. Atualmente, Jundiaí conta com mais de 20 adegas produtoras de vinho e a maioria já conta com essa diversificação de produtos e serviços. Para conferir as opções da cidade, acesse o site Turismo Jundiaí.

CENTRO – No início deste ano, com o apoio do Governo do Estado, a cidade de Jundiaí inaugurou o Centro de Viticultura e Enologia da Escola Técnica Estadual Benedito Storani (Etec BeSt).

Com investimento de R$ 16 milhões, o local conta com salas para produção de suco de uva e do vinho, laboratórios químicos, área de envase, adega para armazenamento dos vinhos e sala de degustação.

“É uma conquista para toda a Região Metropolitana de Jundiaí e para todo o Estado de São Paulo, pois possibilita aos produtores de suco de uva e de vinho um incremento importante na qualidade dos produtos”, conclui o prefeito.