135 views 12 mins

Tecnologia 19/08/2015

em Tecnologia
terça-feira, 18 de agosto de 2015

Maioria dos funcionários usa o Whatsapp no horário de trabalho

Pesquisa mostra como é usado hoje o aplicativo no ambiente organizacional e destaca que o empregado ocupa diversos papéis na rede de stakeholders de uma organização

whatsapp1 temporario

Um levantamento sobre o uso do WhatsApp no ambiente de trabalho, divulgada nesta semana – durante o seminário WhatsApp – Trabalho e a Comunicação Corporativa , realizado pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) – revelou que 95,6% de 1.194 pessoas que responderam o questionário da pesquisa, usam o celular no horário de trabalho. Apontou também que a grande maioria dos aparelhos (83,8%) é particular, sendo que 29,6% usam o aplicativo de 1 a 3 horas por dia e 54% o utilizam na mesma intensidade que as outras funcionalidades do smartphone – e-mail, telefone, agenda e câmera.
A pesquisa “WhatsApp, trabalho e comunicação 2015” é assinada pelos professores especializados na comunicação com empregados, Thatiana Cappellano e Bruno Carramenha, da FAAP, e Viviane Mansi, da Fundação Cásper Líbero. Segundo os autores, trata-se de uma reflexão sobre o atual uso do aplicativo no ambiente organizacional, fazendo parte de um exercício maior de entendimento do campo da comunicação interna, que tem ganhado relevância e contornos cada vez mais estratégicos nas organizações.
“O empregado é (e sempre foi) cidadão do mundo e, hoje, imerso na vasta dinâmica cultural contemporânea, torna-se um público-múltiplo que ocupa diversos papéis na rede de stakeholders de uma organização”, destaca a professora Thatiana, do curso de pós-graduação em Comunicação Interna da FAAP. Para ela, é importante observar de que forma a tecnologia do WhatsApp amplifica e adensa a relação empregador-empregado e, consequentemente, a comunicação entre eles.
Representação de 19 estados brasileiros
A pesquisa foi realizada entre os dias 10 de junho e 30 de julho de 2015, por meio de formulário online, divulgado através de e-mail, WhatsApp, Facebook, Linkedin e Twitter. O questionário foi replicado de maneira espontânea entre os participantes. Dos 1.640 questionários respondidos, 1.194 foram considerados apropriados para análise geral, e foram encaminhados de 19 estados brasileiros, incluindo o Distrito Federal.
Entre os participantes, a maioria é do gênero feminino (77%), tem entre 20 e 30 anos (49,8%), atua na iniciativa privada (86%) e tem formação acima do ensino superior (83%). Com relação à posição das pessoas que responderam o questionário, 48% ocupam posições de liderança e os contatos estão equilibrados entre amigos (98,1%), familiares (94,5%) e colegas de trabalho (93,8%). Um dado interessante é que o uso do WhatsApp causou uma redução de ligações telefônicas (77,7%) e de SMS (72,6%). Porém, o uso do e-mail e do Facebook não foi alterado em decorrência da utilização do aplicativo (para 50,4% e 54,8%), respectivamente.
Em relação às empresas, apenas 23,5% já realizaram algum tipo de orientação aos seus empregados quanto ao uso do WhatsApp para fins profissionais. Deste grupo, 57,5% são micro e pequenas empresas (até 99 empregados), sendo que apenas 26% são de grande porte (acima de 500 empregados). O que pode ser inferido a partir desse resultado, segundo a professora Thatiana, é que nas empresas de menor porte, a gestão pode observar mais claramente esse fenômeno, bem como dar resposta de forma mais ágil à situação.

Com faxina no PC, software gratuito promete inicialização 50% mais rápida

nero temporario

 

A fabricante alemã de software Nero AG está lançando mundialmente um aplicativo de faxina para PCs que promete melhorar drasticamente o desempenho de computadores para os deixar prontos para o novo Windows 10. Partindo do pressuposto de que não há sentido em fazer mudanças com a casa cheia de entulho, o novo Nero TuneItUp garante inicialização até 50% mais rápida do Windows e melhoria geral de desempenho de todas as principais funções do PC, incluindo navegação na web e tarefas que exigem muito do computador, como edição de vídeo ou jogos.
O aplicativo, disponível em www.nero.com/ptb/download, tem uma versão gratuita – e outra, com recursos adicionais, paga (R$ 109 anuais).
Além de rápido em suas tarefas de “sintonia fina” do sistema, que incluem limpeza do Registro do Windows, retirada de lixo deixado por sites e atualizações de drivers, o aplicativo é extremamente fácil de usar. Para cada missão, basta um único clique.

Games
O TuneItUp oferece ainda uma ferramenta bacana para quem usa o PC para jogos mais sofisticados, que muitas vezes travam a máquina: o modo “Alta Velocidade” desativa temporariamente serviços pouco usados ou não essenciais e deixa todos os recursos disponíveis para o game.
O Nero TuneItUp é compatível com todas as atuais edições do Windows, incluindo a nova versão 10.

Em meio à crise, empresas buscam manutenção via permuta

Alessandro Candiani (*)

Solução e economia: na busca por serviços e produtos necessários para conservação, diante do cenário econômico do país

Para que uma empresa permaneça em ascensão no mercado, principalmente em meio à crise econômica, é necessário que haja uma manutenção, tanto estrutural como funcional. Pois o que garante a eficiência de um negócio, – independente do ramo ou setor – é a conservação da atividade e evolução na prestação de serviço ou produto.
Neste cenário econômico atual, muitos empresários devem estar reavaliando o desempenho das suas companhias, buscando planejamento ou ações de “manutenção corretiva”, que vêem para corrigir falhas ou desempenho menor do que o esperado. Pois, para alcançar lucro e sobrevida em meio à concorrência do mercado e a queda de movimento, é necessário reagir e buscar soluções que agreguem e revertam as más notícias em boas.
Conformar-se realmente não é o melhor remédio! O mais indicado é reagir, manter ou ainda melhorar a atuação no mercado, para não ser engolido pela crise. Por exemplo, uma empresa de call center que enfrenta um momento de muitas reclamações quanto ao comportamento de seus operadores no atendimento a clientes. Para manter o bom nome no mercado será necessário um treinamento, com profissional terceirizado ou curso, para que seus funcionários atendam as expectativas do negócio.
Já outra empresa do setor administrativo que percebe uma baixa na sua produção e o quanto o serviço de seus profissionais estão menos efetivos, por causa das constantes quebras dos equipamentos de informática. Para não perder tempo – já que, como diz o ditado “tempo é dinheiro”, precisará de uma renovação de aparelhamento e até mesmo de um novo projeto de tecnologia.
Mas, tem também a “manutenção corretiva planejada”, onde as companhias buscam uma atualização antes mesmo que se torne uma urgência. Todas as corporações deveriam trabalhar de forma planejada, buscando a manutenção predial, funcional ou administrativa antes mesmo de uma crise. Por exemplo, não dá para esperar que a fiação velha de um prédio provoque um incêndio e destrua todo estoque de produto, é necessário chamar profissionais que entendam de eletricidade e façam a reforma necessária, trocando e colocando em operação cabeamentos e circuitos novos. Um acidente interno só pioraria o panorama econômico externo, que já não é muito animador!
E como o momento não é para gastos em dinheiro, já que nem sempre há uma grande reserva, para fazer as manutenções necessárias e não sofrer perdas em meio à crise, as companhias estão optando por realizar conservação através de permuta multilateral. Neste tipo de negócio os empreendedores disponibilizam na empresa de permuta, que funciona como um banco de crédito, produtos ou serviços ociosos, com foco em trocá-los por créditos de Unidades de Permuta (UPs). Com este crédito, podem escolher entre os itens disponibilizados na rede, como profissionais de treinamentos corporativos, tecnologia e informática, eletricistas, telefonia, arquitetura, empreiteiros, técnicos em geral, entre outros. Além de produtos diversos necessários em diferentes tipos de manutenção.
Com certeza fica menos oneroso adquirir uma manutenção inteira ou mesmo parte dela em uma rede de permuta, onde a compra é parecida a uma obtenção com cartão de crédito, débito ou dinheiro, não demora, tem prazo de entrega, garantia e, se necessário, manutenção e assistência técnica. O importante é ter sobrevida em meio à crise e fazer com que a manutenção contribua efetivamente para o sucesso da organização.

(*) É Presidente da Permute
(http://www.permute.com.br).