Por que o modelo de Licença Universal veio para ficar?

Se existe uma afirmação que nunca sai de moda na área de TI é o quanto ela é dinâmica. De fato, a cada dia que passa o setor evolui, novas tecnologias surgem e a nova realidade do segmento se transforma a uma velocidade impressionante. Não por acaso, os modelos contratuais também estão mudando a fim de acompanhar o avanço da TI e permitir um acordo mais ágil, flexível, menos oneroso e que atenda às demandas dos gestores, à medida que o ambiente se transforma.

Quem está atento ao mercado, observando à migração para ambientes mais híbridos e múltiplas nuvens, precisa considerar os enormes benefícios trazidos por um modelo de licença mais flexível. A questão da portabilidade das licenças dos produtos, uso mais simplificado por meio da facilidade de compra, oferecimento de mais recursos por um preço mais reduzido, previsibilidade do orçamento, pagamento apenas pelo que está sendo usado de fato, não ficar restrito a um contrato que não atende mais às suas necessidades e ainda ter a possibilidade de ter suporte dos produtos sem custo adicional são algumas das principais vantagens de adoção desse modelo.

O conceito de Licença Universal visa se ajustar às novas necessidades das empresas e facilitar ainda mais a proteção dos seus workloads, suas aplicações mais valiosas e os dados mais críticos das organizações. Espalhados em ambientes, muitas vezes, complexos, tais dados precisam ser protegidos, independentemente de qual seja a carga de trabalho utilizada ou onde está armazenada. É por isso que a portabilidade de licenças se faz tão necessária.

As companhias não podem mais se verem presas dentro de um modelo contratual que impede a proteção dos seus dados e a evolução dos negócios. Esse novo modelo de licenciamento potencializa a segurança da informação e a recuperação de backups em qualquer tipo de ambiente. Em tempos de crise, especialmente de restrição orçamentária, a Licença Universal evita a surpresa de tarifas adicionais e permite ao gestor prever o quanto vai gastar. Essa opção, vista como mais portátil e flexível, atende perfeitamente às necessidades de um ambiente multicloud.

Novos tempos exigem inovações capazes de acompanhar as demandas dos negócios. Por isso, é preciso contar com todos os recursos possíveis, que ajudem as empresas a ter a flexibilidade e a agilidade que precisam. Não se manter preso a um contrato que limita sua empresa de prosperar ou mudar à medida que o cenário se transforma é fundamental. O modelo de licença universal chega em um momento em que a velocidade com que somos capazes de nos adaptar às novas realidades é crucial para a sobrevivência e criar o diferencial competitivo que uma empresa busca.

(Fonte: Rodrigo Aliaga é Director Channel Management da Veeam no Brasil).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap