109 views 6 mins

Google org seleciona projetos brasileiros para pesquisa sobre uso responsável de IA

em Tecnologia
quarta-feira, 29 de novembro de 2023

O Google org, instituição filantrópica do Google, vai investir R$ 1,5 milhão (USD 300 mil) em dois projetos brasileiros focados em pesquisas sobre o uso responsável da Inteligência Artificial (IA). O Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e a Organização Não-Governamental VoteLGBT são as primeiras instituições brasileiras selecionadas para receber recursos do Digital Futures Fund, um fundo global de R$ 100 milhões (USD 20 milhões) criado pelo Google org em setembro de 2023. O objetivo da iniciativa é reunir diversas vozes ao redor de esforços científicos para compreender melhor as oportunidades e os desafios envolvidos no uso de soluções com inteligência artificial (IA).

Os projetos terão como foco o uso responsável da inteligência artificial no Brasil. O trabalho a ser desenvolvido na PUC-SP, por exemplo, sob a liderança da professora e pesquisadora Dora Kaufman, analisará como as tecnologias com IA estão sendo concebidas e utilizadas pelas empresas brasileiras, observando as regras e estruturas de governança e gestão de riscos adotadas pelo mercado. A pesquisadora também buscará entender as diretrizes éticas, regulatórias e as melhores práticas.
 
Entre os resultados, será produzido um relatório detalhado, que incluirá um mapa de aplicações construídas com IA para o aumento de eficiência, elencando modelos para melhoria de processos – o que também pode ser importante para o setor público – e para facilitar o acesso a novos mercados. O documento incluirá recomendações de boas práticas para a implementação desses produtos. Além disso, as autoridades públicas ainda receberão um material específico com sugestões para a discussão de políticas públicas de Governança e Gestão de Riscos de IA, baseado nas observações da investigação científica.

Já o VoteLGBT, com uma equipe conduzida pelos pesquisadora Evorah Cardoso – investigará como a IA pode colaborar com as autoridades para identificar e responsabilizar agressores em casos de violência contra a comunidade LGBTQIAP+ no Brasil, além de ajudar na criação de políticas públicas para o combate à homofobia. Como resultado, o projeto ajudará a mapear tecnologias que identifiquem padrões de agressão, simplificando a averiguação criminal e facilitando o debate político sobre projetos de lei para combater esse tipo de violência.
 
Outros objetivos da iniciativa da VoteLGBT envolvem o uso de IA para mitigar ataques a lideranças do movimento LGBTQIAP+, o aumento da segurança contra minorias políticas e a capacitação de comunidades sub representadas para participação em processos eleitorais.
 
Responsabilidade
O Fundo faz parte do Digital Futures Project, criado pelo Google org para estimular pesquisadores e iniciativas globais criadas com o objetivo de compreender as oportunidades e desafios da IA. O fundo faz parte da abordagem ousada e responsável do Google, uma empresa pioneira em inteligência artificial desde 2016.

Além das resoluções que cada iniciativa se propôs a entregar ao longo do processo de pesquisa, o Google org também sugere que os projetos selecionados pelo Digital Futures Project analisem três aspectos fundamentais sobre o impacto da IA, que incluem:

Como a IA impactará a segurança global e como poderá ser usada para aumentar a segurança de instituições e empresas?

Qual será o impacto da IA ​​no trabalho e na economia e o que podemos fazer hoje para apoiar a transição da força de trabalho para um futuro baseado em AI? Como podem os governos utilizar a IA para aumentar a produtividade e o crescimento econômico?

Que tipos de estruturas de governança e esforços intersetoriais podem promover a inovação responsável em IA?

Entre as iniciativas já apoiadas pelo Digital Futures Project estão o Aspen Institute, o Brookings Institution, Carnegie Endowment for International Peace, o Center for a New American Security, o Center for Strategic and International Studies, o Institute for Security and Technology, o Leadership Conference Education Fund, o MIT Work of the Future, o R Street Institute e a SeedAI.

“Compreender os impactos e desafios da inteligência artificial é algo que empresa alguma conseguirá fazer sozinha”, afirma Marcelo Lacerda, diretor de políticas públicas e relações governamentais do Google no Brasil. “Esperamos que o fundo nos permita apoiar vozes independentes na academia e na sociedade civil para que possam pesquisar mais sobre IA e ajudem esta tecnologia transformadora a beneficiar a sociedade brasileira.”