Gestão de projetos e inovação: impactos da transformação digital

Ana Milan (*)

Sem dúvidas, a inovação é um objetivo a ser perseguido por organizações que desejam entrar de vez na era digital.

Mas a sua empresa está preparada para inovar? Frente a tantas oportunidades que, de forma correta, são creditadas ao uso adequado de ferramentas tecnológicas, muitos gestores acreditam que basta lançar determinada solução à rotina de trabalho que todos os problemas serão resolvidos, resultando em um novo patamar de eficiência, segurança e agilidade.

Nesse sentido, é preciso reconhecer o papel do gerenciamento de projetos para que a iniciativa alcance a aderência necessária e tenha sua existência naturalizada entre os profissionais. Não seria nenhum exagero afirmar que ambas as vertentes estão intimamente conectadas, visto o avanço da transformação digital sobre o meio corporativo, como um fenômeno de alta abrangência e variação — afinal, o próprio conceito de inovação pode sofrer interpretações diversificadas.

Claro, permanecer parado não é uma opção. Porém, isso não significa que esse momento de transição deve ser conduzido de modo forçado, sem que a figura humana seja inserida e respeitada ante as mudanças implementadas. Portanto, sob a ótica de lideranças, é fundamental sustentar um planejamento coeso, funcional e compatível com a realidade enfrentada pela empresa.

A gestão de projetos, em resumo, pode ser compreendida como um conjunto de ações que possuem a finalidade de traduzir a estratégia traçada em iniciativas práticas, garantindo que o plano estabelecido previamente seja cumprido e, por consequência, provoque as vantagens prometidas pela proposta inicial. Em outras palavras, para que a inovação seja absorvida a nível cultural, não se pode forçá-la sem um viés estratégico e humanizado.

As tendências existem e não deixarão de surgir. Esse é um pressuposto básico de companhias disruptivas e amadurecidas digitalmente. Seguindo essa linha de pensamento, também é importante se manter atualizado quanto ao mercado, até para acompanhar o nível de exigência de consumidores cada vez mais conscientes.
No caminho para gerar contribuições e extrair valor de soluções inovadoras, a gerência deve partir do princípio citado anteriormente: gerir projetos rumo à transformação digital é sinônimo de lidar com nova realidade para as pessoas envolvidas no processo, e isso traz desafios compatíveis com mudanças do tipo.

Para organizações dos mais diversos portes e segmentos, todas as mudanças, respeitando suas devidas escalas e dimensões, podem proporcionar obstáculos a serem superados no âmbito interno.

Ter a certeza de que o projeto está sendo executado em um ritmo suave, inclusivo e de acordo com um propósito bem definido faz total diferença, especialmente para a criação de um ambiente que consiga prever pontos críticos e antecipar possíveis entraves. Estruturalmente falando, compreender a importância do gerenciamento de projetos para a tecnologia é uma questão indispensável, mas sua relevância vai além, tendo efeito direto na recepção das pessoas em relação à inovação.

De certo, a fim de preparar a empresa para a implementação de novas tecnologias e aproveitar todos os benefícios ligados ao tema, conceder um olhar estratégico para todas as etapas, sem distinções, é um diferencial que não pode ser ignorado.

(*) – Psicóloga, com especialização em Administração de Recursos Humanos, é cofundadora e Head de Operações na Receiv, sistema de cobrança inteligente (https://www.receiv.it/).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap