194 views 5 mins

Cloud híbrida: o que é e como pode ajudar

em Tecnologia
segunda-feira, 17 de julho de 2023

A adoção ou não da nuvem já não é mais uma questão em boa parte das empresas. Os benefícios desse tipo de infraestrutura estão mais do que claros para qualquer gestor de TI ou CIO. O novo dilema é entender as opções disponíveis e escolher entre nuvem pública, nuvem privada e nuvem híbrida.

Emerson Lima, fundador e CEO da Sauter, uma parceira de evolução digital que ajuda a construir a próxima geração de serviços de tecnologia na América Latina, explica que a nuvem híbrida é uma utilização conjunta da nuvem pública, representadas por todos os serviços de cloud computing oferecidos por terceiros, como a Amazon Web Services, e da nuvem privada, opção oferecida em uma rede interna particular, com o compartilhamento de dados e aplicativos entre elas.

“A nuvem híbrida representa uma forma de aproveitar os benefícios de ambas as nuvens mencionadas com inteligência. De modo geral, esse tipo de infraestrutura combina, em um único ambiente, todas as vantagens de privacidade e de customização da nuvem privada, com a redução de custos e a flexibilidade da nuvem pública”, comenta Lima.

Pensando nisso, Emerson lista sete benefícios ao implementar a Cloud Híbrida nos negócios, são eles:

Customização para demandas específicas – A ideia da nuvem híbrida é exatamente proporcionar mais poder de adequação na oferta de recursos do que é possível em uma cloud pública, mas sem perder sua praticidade. Nesse sentido, o intuito é de que o TI planeje e implemente um sistema privado baseado nas necessidades e nos objetivos de crescimento do negócio em específico.

Segurança – A configuração mais comum dessa nuvem envolve a facilitação do acesso e da disponibilidade de ativos rotineiros na cloud pública e, inclusive, mais controle sobre os arquivos confidenciais e sensíveis na cloud privada. Nesse sentido, há a geração de mais agilidade e produtividade na utilização de todas as ferramentas de segurança, que vão permitir um monitoramento proativo da rede e uma resposta rápida a qualquer ameaça em potencial.

Custo reduzido – Mesmo apostando em uma nuvem privada, o custo desse tipo de estrutura é bem menor do que manter todo o sistema on-premise. Isso acontece porque, além de contar com a parte pública da nuvem para reduzir os custos, a parceria com provedores viabiliza que o usuário disponha sempre de uma infraestrutura atualizada, sem que seja preciso envolver grandes investimentos. Inclusive, a manutenção é bem mais simples e barata.

Performance garantida – Outro reflexo dessa atualização constante é que bons provedores de nuvem prezam pela entrega de uma boa performance acima de tudo. Isso é uma verdade no modelo público e, principalmente, na nuvem privada. De um lado, está a agilidade no acesso e, do outro, um link exclusivo para os dados importantes. 

Hierarquização e controle de informações – Além da segurança, esse tipo de segmentação de informações entre nuvem pública e privada é o grande segredo para manter uma arquitetura inteligente de dados na nuvem híbrida. Com esse tipo de hierarquização, é possível gerenciar melhor as credenciais de acesso e priorizar o monitoramento dos setores mais importantes do banco de dados.

Aumento da colaboração – Acesso facilitado, performance, integração e agilidade: tudo isso contribui para a formação de uma empresa inovadora e colaborativa. Ou seja, quanto mais sincronizados estiverem os colaboradores, mais eles conseguirão interagir com todo o fluxo produtivo e, claro, otimizar suas próprias tarefas.

Ajuda na tomada de decisões – Não é só na produtividade que a nuvem híbrida traz inovação para a empresa. Na verdade, essa colaboração entre os departamentos cria uma visão mais ampla de negócios e permite a análise de dados sob diversos pontos de vista em prol de estratégias inovadoras e de tomadas de decisão mais objetivas.