Justiça Eleitoral condena Pimentel a 10 anos de prisão

  • Save
Ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT). Foto: José Cruz/ABr

O ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), foi condenado pela Justiça Eleitoral a 10 anos e seis meses de prisão por tráfico de influência e lavagem de dinheiro. O político poderá recorrer em liberdade. A sentença, da juíza Luzia Divina de Paula Peixôto, da 32ª Zona Eleitoral de Belo Horizonte, foi publicada na edição de ontem (21) do Diário de Justiça do TRE-MG.

De acordo com a sentença, os crimes foram cometidos quando Pimentel era ministro do Desenvolvimento no governo Dilma Rousseff, entre 2011 e 2014, portanto antes de ele assumir o governo de Minas Gerais, estado que governou entre 2015 e 2018.

Segundo a denúncia do MPF, Pimentel usou de seu cargo na administração federal para negociar doações irregulares de campanha com o dono da empresa JHSF Incorporações.

Em troca de doações declaradas e não declaradas (caixa dois) para sua campanha a governador em 2014, o político teria influenciado, junto à Secretaria de Aviação Civil, a concessão de um aeroporto na região metropolitana São Paulo para a empresa.
“Pelo contexto probatório, restou confirmada a influência que Fernando Pimentel exerceria para aprovação do projeto”, argumentou a juíza na sentença.

Procurado, o advogado Eugênio Pacelli, que representa o ex-governador Fernando Pimentel, enviou nota em que afirma que ‘essa condenação ultrapassou qualquer limite do razoável’. “Nunca vi nada tão despropositado e tão contrário à prova dos autos. Colaboradores mudando versões, fatos claramente inventados na polícia e em juízo, e desvendados em audiência. E acolhidos como verdade!”, disse o defensor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap