Famosa na internet, costela-de-adão é tendência no paisagismo

Ela virou febre na decoração e logo já podia ser vista em todos os lugares, de um quadro na parede, estampa de roupas e nos acessórios de beleza. Se hoje a costela-de-adão é uma das principais atrações das lojas de paisagismo, no passado, suas exuberantes folhas não eram tão populares. A mudança ocorreu com uma ajuda muito peculiar: a internet. Também conhecida pelo nome científico, Monstera deliciosa, a espécie teve um grande impulso de influencers digitais para se tornar uma tendência entre os mais jovens.

“A costela-de-adão além disso é fácil de cultivar, ótima para quem não tem muito tempo”, aconselha Glau Camargo, influenciadora digital com mais de 50 mil seguidores. “As plantas são soluções acessíveis para atualizar a decoração. Essa, então, eu acho linda. Dá um ar tropical”. Se a costela-de-adão compõe a decoração das casas, quem está aproveitando a tendência são as lojas especializadas na venda de plantas ornamentais. A procura pela folhagem está cada vez maior.

“A procura cresceu significativamente no último ano, as vendas da costela-de-adão subiram em 15%”, revela Gerson Junior, proprietário da Império dos Vasos & Flora, loja especializada em plantas ornamentais e paisagismo de interiores, localizada em Sorocaba. “Hoje, as folhagens são mais procuradas que as flores, coisa que não era comum”. Além do seu lado fotogênico, que traz elegância para qualquer feed nas redes sociais, um dos segredos para o sucesso da costela-de-adão é seu fácil manuseio.

A planta é conhecida por se adaptar bem a ambientes internos, mas não tem problemas com luminosidade, considera-se “meia-sombra”. O ideal é manter sempre um solo nutrido e fresco para que elas possam prosperar. Em casos de vasos, o ideal é sempre promover uma troca anual. Caso a ideia seja plantar exemplares dessa espécie no chão, saiba que são caracterizadas como trepadeiras, então, se plantadas próximas a outras árvores ou superfícies verticais ela crescerá, podendo chegar até seis metros de altura.

Apesar de ser considerada uma planta “resistente”, que não precisa ser regada diariamente, as folhagens da costela-de-adão precisam ser regadas até duas vezes por semana, dependendo de onde ela está alocada. Nas épocas mais frias do ano, a frequência cai para uma vez a cada 15 dias ou até mesmo uma vez ao mês. – Fonte: (www.imperiodosvasos.com).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap