Cinco perguntas que você precisa responder antes de pedir um empréstimo

Carol Stange (*)

Pesquisa desenvolvida pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), mostra que o percentual de famílias com dívidas voltou a subir e chegou a 66,5% em janeiro, superando a taxa de dezembro (66,3%). Isso é reflexo também sobre o fim do auxilio emergencial, desemprego, aumento dos custos dos alimentos e inflação em elevação. Diante deste cenário, muitas pessoas optam por realizar empréstimos para pagar dívidas com cartão de crédito, cheque especial, empréstimos, carnês de loja, prestação do carro e até o velho cheque pré-datado.

Um empréstimo mal planejado pode “arrasar” com a vida financeira de quem já está em um momento frágil nas suas finanças. A melhor forma de evitar prejuízos financeiros nesse momento é detalhar o motivo do empréstimo, conhecer as condições oferecidas pelo mercado e ter, por que não, um plano B para fazer um dinheiro extra. Confira um roteiro com cinco perguntas que uma pessoa deve avaliar antes de solicitar um empréstimo no mercado financeiro.

  1. É urgente? – Saber o motivo para pegar dinheiro emprestado é essencial. Pedir um empréstimo para aproveitar a oportunidade de viajar com a turma do trabalho pode não ser a escolha mais sensata para o seu bolso. Um empréstimo custa caro.
  2. De quanto e-xa-ta-men-te você precisa? – Não é incomum que quem precise de um empréstimo, acabe voltando da instituição financeira com mais crédito do que precisava. Isso pode acontecer por vários motivos:

• Atingimento de metas do atendente da instituição financeira, que acaba dando aquela “incrementada” na proposta;
• Juros mais baixos a partir de x reais (outro incentivo para um “upgrade” no valor inicial); Pouco impacto desse dinheiro a mais na prestação apresentada;
• Oportunidade de satisfazer desejos reprimidos;

A orientação que vale ouro aqui é saber exatamente de quanto é preciso e se manter firme, mesmo quando as “tentações” vierem.

  1. É possível fazer dinheiro de outra forma? – Todos temos nos nossos armários coisas que não usamos mais e que poderiam resultar em algum dinheiro interessante. Plataformas e apps de desapego funcionam de forma prática e eficiente: boas fotos, medidas detalhadas, preço atraente e retorno rápido às mensagens dos interessados costumam ser o suficiente para fazer sobrar espaço dentro de casa e renovar aquela energia parada que as coisas sem uso, carregam.

Não desanime se o resultado da venda não for o suficiente para substituir o pedido de empréstimo. Esse dinheiro extra certamente ajudará a diminuir o valor total do pedido, e quanto menos dinheiro for solicitado ao banco ou instituição financeira, menos juros você pagará e mais rápido quitará esse contrato.

  1. São as melhores taxas de condições de mercado, de verdade? – Opções mais baratas em geral já foram pesquisadas? Crédito consignado (com ou sem garantia), refinanciamento de bens (casa ou carro), antecipação do IR ou 13o salário, e empresas especializadas em negociação de dívidas devem fazer parte da pesquisa.

Lembre-se de, ao comparar as propostas no mercado, sempre considerar o mesmo montante e valor. Conhecer o CET (Custo Efetivo Total), que obrigatoriamente deve constar de forma clara nos contratos e apresenta todos os custos e taxas envolvidos na operação, também é altamente indicado.

  1. Tem boas referências? – Nunca foi tão fácil tirar referências de uma empresa: Procon, Reclame Aqui e fóruns específicos na internet certamente ajudarão na tomada de decisão por determinada empresa. Além das referências, vale abrir o olho para solicitações de pagamento antecipado como para “análise de cadastro” ou “liberação antecipada de valores”. Isso é prática abusiva e a empresa que faz esse tipo de proposta merece o registro de um Boletim de Ocorrência (BO) e denúncia no Procon.

(*) – Formada em administração de empresas, é certificada internacionalmente pelo ICF (Instituto Coach Financeiro) com Especialização em Planejamento Financeiro Pessoal pela GFAI (Academia de Planejamentos Financeiros). (https://carolstange.com.br).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Shares
Share via
Copy link
Powered by Social Snap